Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/29598
Title: A Mediatização do Escândalo Político em Portugal no Período Democrático: padrões de cobertura jornalística nos seminários de referência
Authors: Paixão, Bruno Ricardo Vaz 
Orientador: Cunha, Isabel Ferin
Keywords: escândalo político; corrupção política; comunicação política; jornalismo político; escala de intensidade mediática; political scandal; political corruption; political communication; political journalism; media intensity scale
Issue Date: 17-Dec-2015
Abstract: O escândalo político é um fenómeno mediático que incide sobre alegadas transgressões de normas ou valores morais, cometidas por sujeitos políticos, podendo estas causar danos à sua reputação e inviabilizar as suas pretensões de poder. O enfoque colocado no campo dos media deve-se à prevalência do papel central da comunicação social nas sociedades contemporâneas e da visibilidade que esta concede aos escândalos, transferindo, da esfera estritamente privada para a esfera amplamente pública, o conhecimento de alegadas ocorrências. Tendo por base que os media concedem à sociedade perceções sobre temas e acontecimentos, influindo sobre a inteleção dos cidadãos acerca do que se passa no mundo, analisamos neste trabalho a cobertura jornalística do escândalo político, pretendendo não apenas compreender o fenómeno como também o papel dos seus intervenientes. Para tal, enquanto questão central de pesquisa, procuramos cotejar quais os padrões de cobertura jornalística a partir das peças extraídas de quatro jornais semanários generalistas de expansão nacional que compõem o corpus de análise – Expresso, O Jornal, O Independente e Sol –, ao longo do período democrático, entre 25 de abril de 1974 e 25 de abril de 2014. Outras questões, que constituem perguntas centrais deste trabalho, e que, por isso, residem igualmente no âmago do nosso interesse, são desdobradas em hipóteses apresentadas nesta dissertação. Entre elas, a de saber em que sentido tem evoluído a cobertura jornalística do fenómeno em Portugal e se os media tendem a focar-se na trama de espetáculo que envolve os casos, se o contexto cultural em que uma ação ocorre ajuda a definir se o caso é escandaloso, que peso tem a cobertura da corrupção no escândalo político, se podemos inferir que um escândalo de grande dimensão faz desviar o foco mediático de outro que esteja já a decorrer, e se há maior incidência mediática em determinados períodos, como os eleitorais e os de crise económica e financeira. Ao coligirmos nos jornais os vários escândalos políticos, constituímos um compêndio dos casos, tendo em conta a sua presença nos media. Esse levantamento decorre da necessidade de percorrer um caminho que estava ainda por mondar e que, de alguma forma, irá contribuir para tornar mais clara a relação entre os media, os políticos e o público, sem descurar algumas áreas da justiça, dando especial ênfase ao tema da corrupção política. A partir das tipologias mais frequentes de escândalo político – poder, financeiro e sexual –, definidas pelo sociólogo John B. Thompson, que seguimos com particular interesse, apresentamos uma nova proposta de classificação, assente na constatação de que as originalmente estabelecidas não cobrem uma significativa percentagem dos casos sucedidos em Portugal. Nesse sentido, propomos a adição de uma nova tipologia, denominada escândalo político de conduta. O seguimento dos 99 casos que a pesquisa permitiu apurar reforçou a necessidade da sua mensuração, com o objetivo de aferirmos um grau concreto de intensidade, avaliando o seu impacto mediático. Nesse sentido, fundamentámos a nossa opção de criação da Escala de Intensidade Mediática para a comparação da magnitude que os casos propagam, com o propósito de melhor os distinguirmos, conjugando múltiplas variáveis presentes nas peças jornalísticas, bem como outros dados inerentes à análise dos media, relacionando-as através de um algoritmo concebido para o efeito, facultando à análise de conteúdos um maior grau de objetividade e de impessoalização. Longe de ser um fait divers, o escândalo político incide sobre a ação dos protagonistas políticos, quer seja referente à sua vida privada, quer seja por via da sua exposição pública e do desempenho das funções exercidas. Estes protagonistas estão expostos à observação e ao escrutínio dos media, que, cada vez mais, exibem a sua crescente propensão para a cobertura de casos. O fenómeno pode constituir-se, por isso, numa potencial ameaça, com implicações sérias para as pessoas e instituições envolvidas, moldando a descrença numa certa moral pública e condicionando a democracia.
Political scandal is a phenomenon of the media that cover on the alleged breach of rules or moral values by politicians, which can be damaging to their reputation and overturn their ambitions of power. The focus on media is attributable to the leading part that they play in contemporary societies and the visibility they give to scandals, transposing from the strictly private to the broadly public realms alleged events. Based on the assumption that media deliver to society outlooks on topics and events, thus influencing citizens' views of the world, this paper analyses media coverage of political scandals, seeking insight into both the phenomenon and players. Consequently, the main research object consists in collating the media coverage patterns found in the pieces drawn from four Portuguese weekly newspapers which make up the body of the analysis – Expresso, O Jornal, O Independente and Sol – over the democratic period (25 April 1974 to 25 April 2014). Other core issues addressed in this paper are divided into hypotheses presented in this dissertation. These include understanding in what sense media coverage of this phenomenon has evolved in Portugal, if media tend to focus on the spectacle that involves the case, if the cultural context in which the action takes place helps to define the scandalous case, the weight of corruption cases in the political scandal, if we can infer that a major scandal draws the attention of the media away from other ongoing scandals, and if media are more focused at certain times, e.g. during electoral periods and economic and financial crises. The political scandals collected from the periodicals make up a compendium of cases that came up in the media. This survey derives from the need to embark on a new journey that will help shed light upon the links between media, politicians and audience, without neglecting some areas of justice, while focusing in particular on the issue of political corruption. Departing from the most frequent types of political scandal – power, financial and sex –, as distinguished by sociologist John B. Thompson, whom we follow closely, we submit a new classification, based on the conclusion that the aforementioned types do not cover a large share of the events in Portugal. So we propose to add to the list a new kind of scandal called political conduct. Upon monitoring the 99 cases that resulted from the survey there was the need to measure the exact intensity level, to assess their impact in the media. Therefore, the Media Intensity Scale was developed for comparing the impact caused by events. The purpose was to distinguish such events according to the combination of variables in the newspaper articles and other data inherent in the analysis of the media, connecting them through an algorithm designed for this. The analysis of contents can hereby be conducted with greater objectivity and impartiality. Far from being fait divers, political scandal impacts the activities of the political players, both in terms of their private lives, their public exposure and their functions. These players are under the eye and scrutiny of media, which are increasingly interested in such events. Therefore, this phenomenon is a potential threat that has serious consequences for the people and institutions involved, causing scepticism about a public morality and constraining democracy.
Description: Tese de doutoramento em Ciências da Comunicação, no ramo de Estudos do Jornalismo, apresentada ao Departamento de Filosofia, Comunicação e Informação da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/29598
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de Comunicação - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Anexos.pdfanexos bruno paixão13.78 MBAdobe PDFView/Open
A Mediatização do Escândalo Político em Portugal no Período Democrático.pdf9.51 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

309
checked on Jul 10, 2019

Download(s) 10

1,137
checked on Jul 10, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.