Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/29507
Title: PLAY SET: Scenography in Portuguese Theatre for Children
Authors: Cardoso, Filipa Malva do Vale Gameiro 
Orientador: Oliveira, Fernando Matos
Baugh, Christopher
Keywords: Teatro; Cenografia; Figurino; Espaço Performance
Issue Date: 25-May-2016
Citation: CARDOSO, Filipa Malva do Vale Gameiro - PLAY SET: scenography in portuguese theatre for children. Coimbra : [s.n.], 2016. Tese de doutoramento. Disponível na WWW: http://hdl.handle.net/10316/29507
Abstract: A diversidade do teatro português para crianças contemporâneo provém de uma longa tradição de teatro de repertório, desenvolvido como uma resposta às necessidades culturais das escolas e das câmatas municipais. A expansão do currículo pedagógico, nos anos 1980, levou a um reconhecimento crescente da importância do teatro e das artes visuais, invertido pelas actuais políticas educacionais. Da mesma forma, o financiamento estatal às artes dá precedência às companhias que incluem teatro infantil nos seus programas anuais, bianuais ou quadrianuais. A experiência de um espectáculo é entendida tanto pelos profissionais de educação e teatro, não apenas como benéficas, mas fundamentais para o crescimento intelectual das crianças. Algumas companhias de teatro utilizam esta ligação entre a educação e a arte como base para a sua prática e como uma oportunidade para influenciar o desenvolvimento estético das crianças. Outros vêem-na como forma de fazer teatro para mais um grupo de espectadores, não diferente do público em geral. De qualquer forma, aspectos plásticos e espaço-visuais do espectáculo são explorados exaustivamente no teatro português para crianças. No entanto, definições de cenografia e como ela intervém no espectáculo variam, o que faz deste contexto de investigação um campo inexplorado. O objetivo desta investigação é identificar, descrever e refletir sobre as características específicas do processo criativo de cenografia ao longo do desenvolvimento de um espectáculo para o público infantil. Considera as práticas existentes, durante, antes e depois da estreia, e argumenta que a compreensão dos processos de criação e colaboração dos cenógrafos, bem como sua percepção do seu público, expande a definição de cenografia. Com isto em mente, esta dissertação segue a produção de diversas cenografias e visa apresentar exemplos de sua diversidade de colaboração, de forma e de conteúdo. Escolhe o ponto de vista do cenógrafo praticante. Embora aborde a relação dos cenógrafos com os seus espectadores, com foco em companhias de teatro e produções para crianças, esta pesquisa utiliza a heterogeneidade deste contexto como uma fonte para a análise estética e metodológica de cenografia em Portugal. Esta dissertação está estruturada numa introdução, três partes de desenvolvimento e uma conclusão. A Introdução, apresenta os objetivos da investigação e as questões que a originaram. Descreve a estrutura da tese e dá uma visão geral da literatura específica do campo. Descreve também as metodologias de investigação existentes e sua relevância para esta pesquisa. A primeira parte, Conceitos Centrais da Prática Cenográfica examina os principais conceitos utilizados ao longo da dissertação, como criatividade, espaços de performance e teatro para crianças. Parte de múltiplas fontes bibliográficas e pretende estabelecer um léxico usado nos capítulos seguintes. A segunda parte, Observação e Prática, oferece uma visão geral das produções contemporâneas de teatro infantil em Portugal, seguindo uma produção de três companhias de teatro diferentes, representativos deste contexto, O Bando, O Teatrão e Teatro de Marionetas do Porto, exemplificando três maneiras diferentes de olhar para a cenografia e para o papel do cenógrafo no âmbito da produção. Examina, através da metodologia de Investigação-pela-Prática, a minha própria produção Pequena História Trágico-Marítma, usando-a para resolver questões deixadas em aberto durante os estudos de caso anteriores. A terceira parte, Examinar a Prática, compara e contrasta o trabalho de campo descrito acima e sua diversidade de processos criativos, olhando para a compreensão do cenógrafo de seus espectadores, para as estruturas de colaboração entre o cenógrafo e a restante equipa criativa e para aspectos da cenografia específicas deste contexto. A Conclusão, desenvolve a definição de cenografia, incorporando possíveis conexões entre o processo criativo do cenógrafo e suas criações. Oferece respostas para as perguntas originais de pesquisa, enquanto levanta novas linhas de investigação. Coloca essa pesquisa dentro de um contexto académico e profissional mais amplo, alinhando a cenografia portuguesa com práticas internacionais relevantes.
The diversity of contemporary Portuguese theatre for children originates in a long tradition of repertory theatre for children, developed as a response to schools’ and town halls’ cultural needs. The expansion of the educational curriculum, in the 1980s, has led to a growing acknowledgment of theatre and visual arts, just recently stopped by current policies. Similarly, state funding for the arts gives precedence to companies which include children’s theatre in their annual programs. Experiencing a theatrical performance is understood by education and theatre professionals alike, not only as beneficial but fundamental for the intellectual growth of children. Some theatre companies use this connection as the basis for their practice and as an opportunity to influence children’s aesthetic development. Others see it as making theatre for just another group of spectators, no different from the general audience. Either way, spatial-visual aspects of performance are thoroughly explored in Portuguese theatre for children. However, definitions of what scenography is and how it intervenes in performance varies, making this particular context an important, unexplored, source for research. This research’s objective is to identify, describe and reflect on the specific characteristics of the creative process of scenography within the development of a performance for a children’s audience. It considers existing practices, in, before and after performance, and it argues that understanding the scenographers’ processes of creation and collaboration, as well as his perception of an audience, expands the definition of what scenography is. With this in mind, this dissertation follows the development of several scenographies and it aims at presenting examples of its diversity in collaboration, of form and in content. It chooses the viewpoint of the practicing scenographer. Even though it addresses the scenographers’ relationship with spectators, focusing on theatre companies and productions for children, this research uses this field’s heterogeneity as a source for examining scenography’s aesthetics and methodologies in Portugal. This dissertation is structured into an introduction, three development parts and a conclusion. The Introduction, presents the research objectives and questions which originated this investigation. It describes the thesis’s structure and it gives an overview of the literature specific to the field. It also describes existing research methodologies and its relevance for this research. The first part, Central Concepts in Scenographic Practice examines the principal concepts used throughout the dissertation, such as creativity, scenography, performance space and theatre for children. It draws from multiple bibliographic sources and intends to establish a constant lexicon for the further chapters. The second part, Observation and Practice, provides an overview of contemporary productions of children’s theatre in Portugal, it follows one production from three different theatre companies, which are representative of this context, O Bando, O Teatrão and Teatro de Marionetas do Porto, exemplifying three different ways of looking at scenography and the role of the scenographer within the production, and finally it examines, through Practice-as-Research methodologies, my own production, which I use to bring forth any research questions left unanswered by the previous case studies while confronting my tacit knowledge as a practitioner. The third part, Examining Practice, compares and contrasts the field work described above showing the diversity of creative processes, looking at the scenographer’s understanding of his spectators, structures of collaboration between the scenographer and the remaining creative team and aspects of scenography specific to this particular context. The Conclusion, expands on the definition of the scenographic and scenography, while incorporating possible connections between the scenographers’ creative process and their views on scenography. It offers some answers to the original research questions while posing new ones. It places this research within a wider scholarly and professional context, aligning Portuguese scenography with relevant international practices.
Description: Tese de doutoramento em Estudos Artísticos, na especialidade de Estudos Teatrais e Performativos, apresentada ao Departamento de História, Estudos Europeus, Arqueologia e Artes da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/29507
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de Artes - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Play Set 1.pdf210.48 MBAdobe PDFView/Open
Play Set 2.pdf56.7 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

284
checked on Nov 12, 2019

Download(s) 50

183
checked on Nov 12, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.