Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/28111
Title: A poesia da mensagem angolana e a mensagem da poesia afro-brasileira
Authors: Silva, Antonio de Pádua de Souza e 
Orientador: Laranjeira, José Luís Pires
Keywords: Poesia angolana; Agostinho Neto -- poesia; António Jacinto -- poesia; Viriato da Cruz -- poesia; Solano Trindade -- poesia; Mensagem angolana; Negritude; Poesia afro-brasileira; Fred Sousa Castro -- poesia
Issue Date: 23-Jan-2015
Citation: SILVA, Antonio de Pádua de Souza e - A poesia da mensagem angolana e a mensagem da poesia afro-brasileira. Coimbra : [s.n.], 2014. Tese de doutoramento. Disponível na Internet em:<URL:http://hdl.handle.net/10316/28111>.
Abstract: Este estudo de doutoramento representa uma reflexão sobre as obras de Agostinho Neto, António Jacinto e Viriato da Cruz, poetas fundadores da nova poesia angolana, representantes da revista Mensagem e do Movimento dos Novos Intelectuais de Angola, que tinham como palavra de ordem “Vamos descobrir Angola!”. Estudaremos também a poesia afro-brasileira de Solano Trindade, considerado o primeiro poeta da negritude brasileira, e a de Fred Souza Castro, que, embora não seja negro em sua epiderme, escreveu, nos anos 1950, um livro chamado Samba de roda, que trata da exploração da gente do massapê do Recôncavo Baiano, predominantemente negra, explorada nas plantações de cana de açúcar e dada à preservação da cultura afro-brasileira, muito forte na região. O objetivo maior deste estudo é analisar a poesia de Agostinho Neto como voz de um povo em busca de sua independência e como fonte de denúncia da exploração e alienação desse povo. Num outro momento, analisamos os outros quatro poetas, nessa mesma vertente, buscando estabelecer uma analogia com a poética de Neto, para saber até onde essas concepções se convergem e onde se distanciam, tendo sempre o “Poeta Presidente” como espelho, como ponto central das discussões, tendo em conta tratar-se de cinco poetas de tez socialista, todos vinculados às ideias de Marx e Engels.
This doctoral study is a reflection on the works of Agostinho Neto, António Jacinto and Viriato da Cruz, founders of the new Angolan poetry, representatives of Mensagem magazine and the New Intellectual Movement of Angola, which had the slogan "Let's discover Angola". We also study the afro-Brazilian poetry of Solano Trindade, considered the first Brazilian poet of negritude, and of Fred Souza Castro, who, as not black on his epidermis, wrote, in 1950, Samba de roda, which deals with exploitation of people of the Reconcavo Baiano, predominantly black, exploited in plantations of sugar cane and given to the preservation of afro-Brazilian culture, very strong in the region. The major objective of this study is to analyze the poetry of Agostinho Neto as the voice of a people in search of independence and as a source of complaint from the exploitation and alienation of these people. In another, we analyze the other four poets in this same vein, trying to establish an analogy with Neto’s poetic, to know how far these concepts converge and where are distant, always having the "Poet President" as a mirror, as a central point discussions, taking into account that they were five poets belonged to socialist complexion, all linked to the ideas of Marx and Engels.
Description: Tese de doutoramento em Literatura de Língua Portuguesa, área de Investigação e Ensino, apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/28111
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de Português - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE PADUA.pdf34.94 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

753
checked on Jul 16, 2019

Download(s) 1

9,966
checked on Jul 16, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.