Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/26998
Title: A Televisão em Ação. O processo comunicacional mediado como elemento estruturante de mundos coletivos
Authors: Arruda, José Pedro 
Orientador: Abreu, Paula
Keywords: Comunicação mediada pela televisão
Issue Date: 11-Mar-2015
Citation: ARRUDA, José Pedro Lemos Medeiros - A Televisão em ação : o processo comunicacional mediado como elemento estruturante de mundos coletivos. Coimbra : [s.n.], 2014. Tese de doutoramento. Disponível na WWW em: <http://hdl.handle.net/10316/26998>
Abstract: Propõe-se um olhar sociológico sobre o processo comunicacional mediado pela televisão. Colocando a ênfase nas possibilidades de ação de produtores e consumidores, procura-se demonstrar como os materiais televisivos são construídos coletivamente, tanto pelos profissionais de TV como pelos públicos. Parte-se de uma retrospetiva teórica das principais correntes e abordagens que marcaram os estudos dos media e da televisão em particular, de onde emergiram os propósitos e as questões centrais a explorar sobre o tema. Esta reflexão conduziu à necessidade de entender a circulação de conteúdos televisivos em diversos lugares e diferentes fases desse processo. Com particular incidência, privilegiaram-se momentos de receção e redistribuição desses conteúdos, visando, também, conferir aos públicos e às suas ações uma maior visibilidade. Rompendo com as abordagens que remetem os telespectadores para conceitos estáticos e monolíticos, como “massa” ou “audiência”, desenvolve-se uma análise etnográfica que permite devolver aos diversos atores implicados neste processo comunicacional uma presença ativa. O trabalho que sustenta esta tese é então marcadamente empírico e ancora-se num período de observação participante em duas localidades portuguesas: a cidade de Guimarães e a freguesia de Vila do Porto, nos Açores. Paralelamente, realizaram-se entrevistas em profundidade com produtores e públicos, na perspetiva de caracterizar as várias fases deste processo, fazendo a ligação entre os lugares de encoding e os lugares de decoding. Acima de tudo, tenta-se mostrar como as dinâmicas de comunicação televisiva não podem ser dissociadas dos mecanismos locais de edificação de mundos coletivos, independentemente do momento escolhido para análise. Dessa forma, estabelece-se aqui um permanente jogo entre solidez e flexibilidade, que ilustra a disputa de poderes entre diferentes mediadores nos fóruns culturais que a TV integra e despoleta. Analisam-se públicos, produtores, materiais, vendedores, revendedores e críticos enquanto redistribuidores de conteúdos televisivos, demonstrando como se estabelecem entre eles relações de poder, contrapoder e resistência, que se relacionam sempre com processos coletivos de ‘colocar algo em comum’. Nas dinâmicas sociais em que ocorre a comunicação televisiva surgem espaços de confronto e de ambiguidade que diluem as tradicionais fronteiras entre público/ privado, produtores/ audiências, local/ global, cidadão/ consumidor ou social/ tecnológico. Apresenta-se então a proposta de entender a TV como um mediador entre outros, reconhecendo que, nas suas especificidades e na sua abrangência, detém um extraordinário poder de interação social.
Description: Tese de doutoramento em Sociologia, apresentada à Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/26998
Rights: openAccess
Appears in Collections:FEUC- Teses de Doutoramento

Show full item record

Page view(s) 50

378
checked on Dec 11, 2019

Download(s) 20

842
checked on Dec 11, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.