Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/25469
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorBaganha, M.F.-
dc.contributor.authorMota-Pinto, A.-
dc.contributor.authorPêgo, M.A.-
dc.contributor.authorMarques, M.A.T.-
dc.contributor.authorSousa, A.-
dc.contributor.authorMacedo, M.-
dc.contributor.authorAbreu, F.-
dc.contributor.authorAlcobia, C.-
dc.contributor.authorCanário, D.-
dc.contributor.authorRobalo Cordeiro, C.-
dc.contributor.authorLoureiro, M.-
dc.contributor.authorFerreira, M.-
dc.contributor.authorChieira, L.-
dc.contributor.authorSantos Rosa, M.-
dc.date.accessioned2014-04-02T13:25:26Z-
dc.date.available2014-04-02T13:25:26Z-
dc.date.issued1991-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/25469-
dc.description.abstractA Neopterina (NPT) é um precursor da biopterina, derivado do trifosfato de guanosina, o quel tem vindo a ser apontado como um marcador da activação do eixo monócito/macrofágico em alguns quadros clínicos. É fundamentalmente produzida a nível do macrófago estimulado, principalmente, pelo gama-interferon de origem linfocitária. Face à inexistência de qualquer referência bibliográfica a estudos da NPT nos derrames pleurais, procuramos avaliar a sua concentração nesse meio biológico em 25 indivíduos (15 homens e 10 mulheres, com uma média de idades de 57,3±13,9 anos) atingidos por esta situação patológica (10 tuberculosos e 15 neoplásicos) e no sangue periférico em 22 deles (8 tuberculosos e 14 neoplásicos ), tendo-se utilizado em relação aos últimos, um grupo testemunho constituído por 99 voluntários normais. O seu doseamento foi efectuado por método radioimunológico segundo a técnica utilizada no Centro de Imunologia da Faculdade de Medicina de Coimbra. Dos resultado obtidos destaca-se: no líquido de derrame pleural, uma significativa (p<0,001) elevação no conjunto tuberculoso, em relação ao neoplásico (42±23/17±9nmol/l); no sangue, os valores eram praticamente sobreponíveis aos pleurais (41,3±25/15,8±6,9 nmol/l), pelo que se mantinham diferenças significativas entre os dois conjuntos considerados (p<0,005) mas também em relação ao grupo testemunho (p< 0,001), o qual representava o valor sérico normal (5.11±1,92)nmol/l). Face a estes resultados os AA concluem que os níveis de NPT presentes nos líquidos de derrame pleural, ao reflectirem o grau de activação do eixo monócito/macrofágico, poderão contribuir para o diagnóstico etiológico das pleurisias e para a interpretação patogénica de algumas destas situações clínicas.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectNeopterinapor
dc.subjectPleurisiaspor
dc.titleContribuição da neopterina para o diagnóstico etiológico e para a interpretação patogénica das pleurisiaspor
dc.typearticlepor
degois.publication.firstPage332por
degois.publication.lastPage337por
degois.publication.issue2021por
degois.publication.titleO Médicopor
dc.peerreviewedYespor
degois.publication.volume124por
item.fulltextCom Texto completo-
item.languageiso639-1pt-
item.grantfulltextopen-
Appears in Collections:FMUC Medicina - Artigos em Revistas Nacionais
Files in This Item:
File Description SizeFormat
Contribuição da neopterina para o diagnóstico etiológico(OM91).pdf2.05 MBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s)

223
checked on Jul 8, 2020

Download(s) 50

267
checked on Jul 8, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.