Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10316/24025
Title: Estudo histológico e imuno-histoquímico dos tumores vasculares benignos e malformações vasculares na infância
Authors: Trindade, Felicidade Isabel Morais 
Orientador: Tellechea, Óscar
Requena, Luis
Colmenero, Isabel
Keywords: Neoplasias vasculares; Malformações vasculares; Genes do Tumor de Wilms; Doenças vasculares da pele; Hemangioma
Issue Date: 9-Jan-2015
Citation: TRINDADE, Felicidade Isabel Morais - Estudo histológico e imuno-histoquímico dos tumores vasculares benignos e malformações vasculares na infância. Coimbra : [s. n.], 2013. Tese de mestrado. Disponível na WWW em:<http://hdl.handle.net/10316/24025>
Abstract: O presente trabalho pretende avaliar as características histológicas de 358 anomalias vasculares na infância e as características imuno-histoquímicas de um subgrupo de 232 lesões. O primeiro capítulo é dedicado à introdução. As anomalias vasculares desde sempre tiveram uma classificação difícil, confusa e com sobreposições. Ao longo da história foram utilizadas várias classificações para a mesma lesão e a mesma classificação foi usada para lesões com comportamentos biológicos totalmente distintos. Descreve-se ainda o Tumor de Wilms 1 (TW1) como um marcador imuno-histoquímico com potencial utilidade na diferenciação entre os tumores vasculares e as malformações vasculares. No segundo capítulo classificam-se as anomalias vasculares de acordo com a Sociedade Internacional para o Estudo de Anomalias Vasculares, correspondendo à classificação mais atual. No terceiro capítulo, dedicado aos tumores vasculares, expõem-se as características clínicas, associação com síndromes e avaliação histológica. No quarto capítulo efetua-se uma descrição das malformações vasculares com a respetiva clínica, associação com síndromes e características histológicas. No capítulo cinco, caracterizam-se os marcadores imuno-histoquímicos utilizados no estudo das anomalias vasculares. No sexto capítulo, procede-se ao estudo de 291 casos de crianças com anomalias vasculares diagnosticadas no Hospital Universitário Niño Jesús, em Madrid (Espanha), e de 67 casos de adultos diagnosticados no Dermatohistopathologische Gemeinschaftslabor, em Friedrichshafen (Alemanha), tendo como objetivos a análise das respetivas características histológicas e imuno-histoquímicas. Por compilação da informação clínica dos doentes, contida nas requisições que acompanhavam as amostras de pele, procedeu-se ao registo das seguintes variáveis clínicas: sexo, idade e localização. Observou-se as lâminas coradas por H&E, com o registo de variáveis histológicas dependendo do tipo de tumor vascular ou malformação vascular. Realizou-se imunomarcação com deferentes anticorpos (TW1, GLUT1, D2-40, Podoplanina, Prox-1, CD31, CD34, antigénio relacionado com o fator VIII, VEGF, BCL-2, alfa-actina do músculo liso, Ki-67, HHV-8 e ERG1) consoante o tipo de anomalia vascular em estudo. No capítulo 7 procedeu-se à discussão e comparação dos resultados obtidos no presente trabalho com os da literatura. No capítulo 8 registámos as conclusões do estudo, destacando-se: O TW1 enquanto marcador útil na distinção imuno-histoquímica entre tumores vasculares e malformações vasculares, com uma diferença estatisticamente significativa de expressão nestes dois grupos (χ2, P <7,64x10-31). O tumor vascular mais frequente na infância é o hemangioma infantil. É mais prevalente no sexo feminino e localiza-se com maior prevalência na cabeça e pescoço. O marcador GLUT1 é expresso nas células endoteliais do hemangioma infantil (em todas as fases) e no hemangioma verrucoso. O marcador GLUT1 não é expresso nos hemangiomas congénitos (NICH e RICH), angioma em tufos, hemangioendotelioma kaposiforme, granuloma piogénico, hemangioma microvenular, malformações linfáticas, malformações venosas, malformações capilares, malformações mistas, malformações glomovenosas, malformações arteriovenosas, hemangioma hobnail e angioqueratomas. Do ponto de vista histológico é possível diferenciar o hemangioma congénito NICH do hemangioma congénito RICH. O hemangioma verrucoso tem sido um tumor de difícil classificação. Exibe características histológicas semelhantes aos tumores vasculares e é a única lesão vascular benigna que expressa GLUT1 (além do hemangioma infantil). Do ponto de vista imuno-histoquímico, a expressão de GLUT1 e de TW1 favorece a sua classificação enquanto tumor vascular. A malformação arteriovenosa é a única malformação vascular que expressa o marcador TW1. O hemangioma hobnail está classificado como tumor vascular, embora os nossos resultados indiquem tratar-se de malformação vascular. Tem morfologia de malformação linfática microquística superficial, não expressa o TW1 e as células endoteliais são positivas para o D2-40. Apesar da polémica que tem decorrido na classificação dos angioqueratomas ao longo dos tempos, após análise dos nossos resultados, consideramos enquadrar-se melhor no grupo das malformações vasculares com componente linfático, ainda que a ocorrência de componente capilar não possa ser excluído. No âmbito deste estudo destacamos os seguintes artigos por nós publicados: Trindade F, Tellechea O, Torrelo A et al. Wilms tumor 1 expression in vascular neoplasms and vascular malformations. Am J Dermatopathol. 2011;33:569-72. Trindade F, Kutzner H, Tellechea O et al. Hobnail hemangioma reclassified as superficial lymphatic malformation: a study of 52 cases. J Am Acad Dermatol. 2012;66:112-5. Trindade F, Kutzner H, Requena L et al. Microvenular hemangioma-an immunohistochemical study of 9 cases. Am J Dermatopathol. 2012;34:810-2. Trindade F, Torrelo A, Requena L et al. An immunohistochemical study of verrucous hemangiomas. J Cutan Pathol. 2013;40:472-6. Trindade F, Torrelo A, Kutzner H et al. An immunohistochemical study of angiokeratomas of children. Am J Dermatopathol. In press.
Description: Tese de doutoramento em Ciências da Saúde, Ramo de Medicina, especialidade de Medicina Interna (Dermatologia e Venereologia), apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: https://hdl.handle.net/10316/24025
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese PDF.pdf19.84 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

727
checked on Feb 27, 2024

Download(s) 50

1,192
checked on Feb 27, 2024

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.