Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/14718
Title: Escolha e ordenação com informação ordinal : extensão à decisão em grupo e à negociação
Authors: Santos, Paula Cristina Sarabando dos 
Orientador: Dias, Luís Miguel Cândido
Issue Date: 28-Feb-2011
Publisher: FEUC
Citation: Santos, Paula Cristina Sarabando dos- Escolha e ordenação com informação ordinal : extensão à decisão em grupo e à negociação. Coimbra, 2010
Abstract: Os modelos matemáticos utilizados no apoio à decisão são, regra geral, caracterizados por múltiplos parâmetros. De entre as muitas aproximações concebidas com o objectivo de ordenar um conjunto de alternativas ou com o objectivo de escolher a(s) melhor(es), tendo em conta múltiplos critérios, focamo-nos na Teoria de Valor Multicritério. Uma situação de informação completa ocorre quando os decisores conseguem indicar um valor preciso para cada um dos parâmetros do modelo utilizado. Contudo, por diversas razões, surgem frequentemente dificuldades em obter valores precisos para todos os parâmetros. Em alternativa os decisores podem fornecer aquilo a que chamamos de informação incompleta, que se caracteriza por não conduzir a uma combinação de valores precisos para todos os parâmetros do modelo. No contexto da agregação multicritério aditiva, estudamos problemas com informação ordinal, nomeadamente considerando uma ordenação dos pesos dos critérios, uma ordenação do valor de cada alternativa em cada critério e uma ordenação da diferença de valor entre alternativas consecutivas em cada critério. O principal objectivo deste trabalho é apresentar e comparar métodos para ajudar os decisores, mesmo que estes optem por fornecer informação ordinal sobre as suas preferências. Propomos duas novas regras para lidar com informação incompleta relativamente ao valor de cada alternativa em cada critério e estudamos até que ponto estas regras conduzem a bons resultados. Estas regras são testadas tanto no caso da decisão individual como no caso da negociação e da decisão em grupo. Sugerimos ainda três novas aproximações, para o caso da negociação, e uma nova aproximação, para o caso da decisão em grupo, para que um mediador, ou um facilitador, possa sugerir uma ou mais alternativas. Este trabalho pode ser dividido em duas partes. Em ambas as partes utilizamos simulação Monte Carlo. Numa primeira parte, estudamos quão boas são as regras propostas quando existe informação ordinal, em comparação com uma situação ideal na qual todos os parâmetros do modelo são conhecidos. Esta parte do trabalho visa conhecer melhor a forma como as diferentes regras e fórmulas se comparam, bem como fornecer algumas pistas sobre a melhor forma de as utilizar. O propósito deste tipo de estratégias é simplificar o problema em termos do número de alternativas, com o objectivo de as estudar em mais detalhe, ou com o objectivo de eliciar mais informação. As simulações realizadas mostram que as regras propostas conduzem a bons resultados, pelo que será de recomendar o uso de informação ordinal para identificar as alternativas mais promissoras, sempre que se anteveja ser difícil ou moroso usar os processos tradicionais para eliciar valores precisos para todos os parâmetros. Numa segunda parte o objectivo não é comparar regras, mas sim ver como diferentes aproximações podem ser utilizadas para sugerir alternativas. No caso da negociação sugerimos três aproximações. Defendemos que não existe nenhuma aproximação que seja claramente melhor do que as restantes e todas as aproximações têm forças particulares que as tornam adequadas para algumas situações. Sugerimos uma integração das aproximações, que deve ser preferencialmente implementada através de um processo interactivo. Na aproximação apresentada para o caso da decisão em grupo, o objectivo é aproximar o volume do subconjunto do espaço dos parâmetros no qual cada alternativa é a melhor, ou não perde por uma diferença significativa, bem como determinar aproximadamente as alternativas que cada alternativa domina. A aproximação apresentada pode ser facilmente utilizada, e apesar de não fornecer resultados precisos, pode ser bastante útil para recomendar um subconjunto de alternativas aos decisores.
Description: Tese de doutoramento em Gestão (Ciência Aplicada à Decisão), apresentada à Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/14718
Rights: openAccess
Appears in Collections:FEUC- Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese Paula Sarabando.pdf9.38 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

436
checked on Nov 13, 2019

Download(s) 5

3,355
checked on Nov 13, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.