Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/13730
Title: Deficiência Primária Da Secreção De Insulina De Ilhéus Isolados De Ratos Goto-Kakizaki, Um Modelo Animal De Diabetes Tipo 2 Não Obesa
Other Titles: Impaired Insulin Secretion In Isolated Islets Of Goto-Kakizaki Rats, An Animal Model Of Non Obese Type 2 Diabetes, Is A Primary Event
Authors: Seiça, Raquel M. 
Suzuki, K. I. 
Santos, Rosa M. 
Rosário, Luís M. do 
Keywords: Diabetes tipo 2; Secreção de insulina; Ratos Goto-Kakizaki; Type 2 diabetes
Issue Date: 2003
Publisher: Centro Editor Livreiro da Ordem dos Médicos
Citation: Acta Médica Portuguesa. 17:1 (2003) 42-48
Abstract: A deficiente secreção de insulina é factor determinante da diabetes tipo 2. Para avaliar a evolução da resposta secretora, foi feito um estudo cronológico comparativo entre ratos Wistar normais (W) e ratos Goto-Kakizaki (GK), um modelo genético de diabetes tipo 2 não obesa, da dinâmica da secreção de insulina de ilhéus de Langerhans isolados em resposta à glicose e à arginina, por técnicas de isolamento e de perfusão de ilhéus e técnica de ELISA competitiva. Foi igualmente avaliada a glicémia e a insulinémia em jejum, e a tolerância à glicose. Observámos, nos ratos W, uma moderada intolerância à glicose nas duas primeiras semanas de vida. Os ratos GK foram sempre intolerantes à glicose e com hiperglicémia e hiperinsulinémia em jejum, após o primeiro mês. Os ilhéus de ratos W foram insensíveis à glicose (11mM glicose) nas duas primeiras semanas de vida mas exibiram depois uma resposta com características bifásicas bem definidas. Os ilhéus de ratos GK foram sempre irresponsivos à glicose e não adquiriram as características bifásicas da resposta normal. A arginina induziu um aumento da secreção de insulina em qualquer idade e em ambos os modelos animais; mas a resposta dos animais diabéticos foi sempre quantitativamente inferior. Em conclusão:1) nos ratos normais, a secreção bifásica, em resposta à glicose, surge somente após a segunda semana de vida, em simultâneo com a estabilização do perfil glicémico; 2) nos ratos diabéticos, a falência insular caracteriza-se pelo compromisso da primeira e da segunda fases da resposta à glicose e pela menor amplitude da resposta à arginina; acompanha o estado de intolerância marcada à glicose e precede a hiperglicémia e a hiperinsulinémia em jejum, constituindo um dos factores patogénicos primários da síndrome diabética.
URI: http://hdl.handle.net/10316/13730
ISSN: 1646-0758
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Artigos em Revistas Nacionais
FCTUC Ciências da Vida - Artigos em Revistas Nacionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Deficiência Primária Da Secreção De Insulina De Ilhéus.pdf81.96 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

159
checked on May 21, 2019

Download(s)

52
checked on May 21, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.