Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/10757
Title: Museus, fronteiras e… romanos
Authors: Encarnação, José d' 
Keywords: Epigrafia romana; Divindades indígenas
Issue Date: 2008
Citation: ENCARNAÇÃO, José d' - Museus, fronteiras e… romanos. Museal. 3 (2008) 34-39.
Abstract: Serão, quiçá, os museus de Arqueologia e, nestes, os monumentos epigráficos que, por veicularem uma língua universal, o Latim, e por obedecerem a cânones formais que por todo o Império romano se encontravam, mais significativos se apresentam da ‘transfronteiridade’ que se preconiza. Documenta-se aqui a veracidade dessa afirmação com exemplos referentes à tipologia de monumentos epigráficos que existem dum lado e doutro da fronteira portuguesa; ao culto a divindades indígenas documentado em monumentos provenientes de Portugal e de Espanha; à utilização desses documentos para demonstrar jurisdições administrativas; à presença, cá e lá, de membros de famílias romanas ilustres quer pela cultura quer pelo poder económico.
This article aims at showing how Roman epigraphic monuments are documents for their content, typology, cults to the indigenous divinities and the family, political and administrative relations they transmit. They are a really important source to realize that in the Roman time there was no such thing as a Cultural Border.
URI: http://hdl.handle.net/10316/10757
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de Arqueologia - Artigos em Revistas Nacionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Museus, fronteiras e... romanos.pdf2.67 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

307
checked on Dec 23, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.