Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10316/105149
Title: Cultura escolar, evasão e regresso na educação de jovens e adultos: diálogos e reflexões, a partir do caso de uma escola municipal de Bagé - RS, Brasil
Authors: Bosco, Débora de Macedo Cortez
Orientador: Alcoforado, Joaquim Luís Medeiros
Dornelles, Clara Zeni Camargo
Keywords: Cultura escolar; EJA; evasão; culturas; identidades; School culture; EJA; school evasion; cultures; identities; curriculum
Issue Date: 22-Jun-2020
Place of publication or event: Bagé
Abstract: Partindo da experiência acumulada aquando da participação na gestão da Educação de Jovens e Adultos (EJA), na rede pública municipal, da cidade de Bagé, RS –Brasil, e das interpelações resultantes dos nossos percursos educativos e de pesquisas anteriores, surgiu-nos a convicção da incontornável importância de uma política pública e de práticas educativas direcionadas para pessoas adultas. Assim como nos pareceu fundamental problematizar a adequação da oferta existente, em relação ao público a que se destina, considerando, em concreto, as perspectivas de evadidos que passaram pela experiência de retomar os estudos, bem como dos seus docentes, a respeito das variáveis que a literatura indica como mais relacionadas com o possível envolvimento em atividades educativas de caráter formal, considerando, em particular, a importância da cultura escolar. Neste sentido, na pesquisa desenvolvida e no trabalho escrito que dela resulta, buscamos responder às seguintes perguntas: Quais as opções políticas e os modelos educacionais que embasam as práticas pedagógicas na escola pesquisada? Qual a provável influência da cultura escolar na evasão da EJA, na perspectiva dos evadidos que retomaram as atividades educativas? Quais as percepções que gestores e docentes têm sobre a relação entre cultura escolar e evasão na EJA? Buscando fundamentar teoricamente as mencionadas questões, fomos ao encontro dos referenciais entendidos como mais pertinentes: histórico da EJA no Brasil, seu suporte legal e sua oferta na rede municipal da cidade de Bagé, Rio Grande do Sul; políticas públicas atuais de EJA; epistemologias, práticas pedagógicas e avaliativas na EJA; evasão escolar; e culturas, identidades, currículo e cultura escolar. Procurando as opções metodológicas que melhor se adequassem ao objetivo geral de refletir criticamente sobre a possível influência da cultura escolar na evasão da EJA, no município de Bagé/RS, recorremos a um estudo de caso, desenvolvido na Escola Municipal de Ensino Fundamental São Pedro, sendo no período da pesquisa, a escola com maiores índices de evasão, buscando descrever e compreender uma realidade, em concreto. Como técnicas de recolha de informação recorremos à análise documental, aos relatos autobiográficos educativos de evadidos/regressos da EJA e à realização de um grupo focal com docentes e equipe gestora (informantes-chave), bem como registros fotográficos produzidos nesta pesquisa. Na análise dos dados, buscamos, a partir do princípio do literalismo, fazer uma análise descritiva e émica, no intuito de elencarmos os motivos que levaram os alunos à evasão e ao regresso, bem como para evidenciar aspectos culturais, incluímos suas trajetórias de escolarização e de vida, que constituem suas identidades. Na sequência, a partir de trechos que mais contribuíram à problematização sobre cultura escolar, das falas dos primeiros participantes, fomentamos a discussão entre docentes e a gestão que atuam nas ações educacionais com os alunos, para buscar a reflexão sobre suas práticas, suas epistemologias, suas frustrações e expectativas profissionais, sistema educacional de EJA, a respeito de evasão e regresso dos alunos e identidade do público da EJA, direcionando a discussão à cultura escolar. Os resultados da pesquisa evidenciam uma superficialidade nas interlocuções entre alunos e professores no que tange às culturas e às identidades discentes; uma certa inovação teórica arrojada, em alguns momentos, mas prevalecendo práticas mais tradicionais de ensino; uma legitimação do discurso de fracasso escolar por parte dos alunos; e ausência, em geral, de um trabalho conceitual e prático a respeito da cultura escolar, tanto entre docentes, quanto e, principalmente, na mediação pedagógica com discentes, ou seja, no currículo. Tal condição dá-se pelo fato de que parece não haver diálogos problematizadores a respeito das concepções tradicionais que permeiam tal cultura e, muito menos, tentativas de rupturas com a cultura escolar funcionalista – transmissora de culturas e com a cultura escolar estruturalista – cultura produzida pela modelização das formas e estruturas da educação escolar, indo ao encontro de reflexões e ações voltadas à cultura escolar interacionista – que estuda cada escola especificamente, visando produções culturais construídas nas relações entre os seus membros, os espaços e os saberes. Portanto, defendemos aqui a coexistência de culturas escolares, a partir das várias perspectivas dos alunos, professores, funcionários e demais pertencentes à comunidade escolar. Entretanto, apesar do trato no plural do conceito mais relevante desta pesquisa, fomentamos a busca pela prática da cultura escolar interacionista em detrimento das demais, pois é fundamental considerar as culturas e as identidades de todos os envolvidos do processo de ensino/aprendizagem na (re)construção constante e peculiar, a partir de cada sala de aula, do currículo e das culturas escolares. Concluindo, este estudo destacou que a evasão escolar, de fato, pode ter sido corroborada pela ausência, em geral, de trabalho curricular que incluísse as culturas dos alunos, suas identidades, suas contribuições/sugestões para mediações pedagógicas interculturais, relativas à legitimação da cidadania, e suas impressões, explícitas e latentes, a respeito da cultura escolar. Por fim, parece-nos desejável sugerir à rede pública de ensino a reorganização do atendimento de EJA, unindo as oito escolas com EJA hoje existentes, em somente uma instituição com atendimento exclusivo à modalidade, fazendo com que haja um fortalecimento, considerável, das identidades docentes e discentes da EJA, em um único espaço reelaborado, física e pedagogicamente, para constantes reconstruções das culturas escolares na Educação de Jovens e Adultos.
Starting from the experience gained when participating in the Youth and Adult Education (EJA) management in public schools of Bage, RS –Brazil, and from the questions resulted from our educational pathways and previous research, the inevitable importance of public policy and educational practices aimed to adults became clear. It seemed fundamental as well, to question the adequacy of the existing offer to the intended audience, considering the prospects of people who left school and had the experience of resuming their studies, as well as their teachers, regarding the variables indicated by the literature as related to the possible involvement in formal educational activities, considering especially the importance of school culture. With this in mind, in the research developed and the resulting written work, we intend to answer the following questions: What are the political options and educational models that underlie the pedagogical practices in the researched school? What is the most likely influence of school culture on the evasion of EJA, under the perspective of the ones who resumed their educational activities? What is the possible relation between school culture and evasion in EJA, from managers and teachers perspective, and how they see the opinions from students that resumed their sudies? In order to theoretically support the former issues, we used the referential seen as most pertinent: the history of EJA in Brazil, its legal support and its offer in the municipal schools of Bage, Rio Grande do Sul; current EJA public policies; epistemologies, EJA‟s pedagogical and evaluative practices; school evasion; and cultures, identities, curriculum and school culture. The general objective is to investigate the possible relations between school culture and evasion in the Youth and Adult Education (EJA) in Bage, RS/Brazil, we resorted to a case study, developed at the São Pedro Municipal Elementary School, the school with higher dropout rates during the research period, seeking to describe and understand concretely a reality. As a way of gathering information we used document analysis, educational autobiographical reports of people who left and returned to EJA and a focus group with teachers and management team (key informants), as well as photographic records produced in this research. When it comes to data analysis, we intend to make a descriptive and emic analysis, based on the principle of literalism, in order to list the reasons that led the students to leave school and return, as well as to highlight cultural aspects, we included their life and schooling trajectories, which constitute their identities. Next, from excerpts that contributed to the discussion about school culture and from the speeches of the first participants, we encouraged the debate between teachers and the management, responsible for acting in the educational actions with the students, to think about their practices, their epistemologies, their frustrations and professional expectations, and also think about the educational system of EJA, regarding the evasion and return of students and identity of the public of the EJA, directing the discussion to the school culture. The research‟s results show superficial dialogues between students and teachers regarding the cultures and the students identities; a daring theoretical innovation, at times, but with the prevailing of the traditional teaching practices; a confirmation of students' speech of school failure; and the lack of a conceptual and practical work about the school culture, both among teachers and, mainly, in the pedagogical mediation with students, that is, in the curriculum. It seems that this condition is due to the lack of discussions concerning the traditional conceptions that permeate such culture and, even less attempts to break with the functionalist school culture – propagator of cultures and the structuralist school culture – produced by the shaping of school education's structures, according to the reflections and actions focused on the interactionist school culture – which studies each school specifically, aiming at cultural productions built on the relationships between its members, spaces and knowledge. Therefore, we endorse the coexistence of school cultures, from the different perspectives of students, teachers, staff and others belonging to the school community. However, despite the plural treatment of the most relevant concept of this research, we encourage the search for the practice of interactionist school culture in detriment of others, since it is essential to consider the cultures and identities of all involved in the teaching / learning process in constant and singular reconstruction, based on each classroom, curriculum and school cultures. In conclusion, this study highlighted that the school evasion may indeed have been corroborated by the lack of a curriculum that included students' cultures, their identities, their contributions/suggestions for intercultural pedagogical mediations concerning the legitimation of citizenship and their, explicit and veiled, impressions related to school culture. Finally, it seems resonable to suggest the public school system the reorganization of EJA, gathering the eight existing schools with EJA in only one institution with exclusive service to this modality, strengthening the identities of both EJA's teachers and students in a single space re-elaborated physically and pedagogically for constant reconstruction of school cultures in Youth and Adult Education.
Description: Tese no âmbito do Doutoramento em Ciências da Educação, Especialidade em Educação, Desenvolvimento Comunitário e Formação de Adultos, apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.
URI: https://hdl.handle.net/10316/105149
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Teses de Doutoramento
FPCEUC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE DÉBORA BOSCO- VERSÃO DEFINITIVA.pdf10.27 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

127
checked on Feb 27, 2024

Download(s)

63
checked on Feb 27, 2024

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.