Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10316/102799
Title: Educating for a positive body image: A programme for the promotion of girls’ psychological flexibility and compassion
Authors: Simões, Maria Joana Girão Marta
Orientador: Ferreira, Cláudia Rute Carlos
Tylka, Tracy L.
Keywords: positive body image; body appreciation; adolescence; mental health; well-being; emotion regulation; acceptance and commitment therapy; mindfulness; compassion-focused therapy; #KindGirlsInACTion programme; imagem corporal positiva; apreço pelo corpo; adolescência; saúde mental; bem-estar; regulação emocional; terapia de aceitação e compromisso; mindfulness; terapia focada na compaixão; programa #KindGirlsInACTion
Issue Date: 15-Sep-2022
Project: SFRH/BD/120095/2016 
Abstract: In contrast to the extensive past of research on negative body image, research on positive body image is recent, yet increasingly flourishing, and considered the future of body image research. It is believed that the promotion of a positive body image goes beyond the simple elimination of negative symptoms, focusing on the promotion of personal growth and protection factors, which enable the maintenance of therapeutic gains and the prevention of relapses. From studies conducted in this area, the associations of body appreciation (a facet of positive body image) with unconditional acceptance by others, acceptance-based coping styles, and self-compassion stand out. Still, it is during adolescence that the foundations of a positive body image are built, although there are only a few interventions to promote body appreciation in this developmental period. Based on this gap, the present investigation aimed to fulfill three specific objectives: i) to analyze the psychological processes and mechanisms of emotional regulation that influence body appreciation; ii) to examine the relationship of body appreciation with the display of disordered eating behaviors, and with the quality of life of women and female adolescents; and iii) to test the efficacy of a psychotherapeutic programme to promote psychological flexibility and compassion, with a strong component of mindfulness training – the “#KindGirlsInACTion” programme – with an expected positive impact on body appreciation of female adolescents. In order to explore the feasibility of the proposed objectives, the present investigation comprised cross-sectional studies (Studies I, II, IV, V, VI and VII), conducted in samples of adult women and female adolescents; longitudinal (Study III) and experimental (Study VIII) studies, conducted in samples of female adolescents. In these studies, subjects completed self-report measures that assessed early memories of warmth and safeness, feelings of social safeness and pleasure, positive affect, psychological inflexibility, self-compassion and compassion from others, body appreciation, functionality appreciation, disordered eating behaviors and quality of life. The non-randomized controlled study (Study VIII) tested the efficacy of the #KindGirlsInACTion psychotherapeutic intervention programme. The results of the cross-sectional studies (I, II, IV, V, VI and VII) pointed to the direct and positive associations of early memories of warmth and safeness, feelings of social safeness and pleasure, safeness/contentment positive affect, self-compassion, and functionality appreciation, with body appreciation. Psychological inflexibility showed a direct and negative association with body appreciation. Furthermore, body appreciation emerged as being directly and negatively associated with the display of disordered eating behaviors, and positively associated with several dimensions of quality of life. The longitudinal study (Study III) confirmed the mediating role of feelings of social safeness and pleasure in the relationship between early memories of warmth and safeness and body appreciation. Finally, the results of the experimental study of the efficacy of the #KindGirlsInACTion programme (Study VIII) revealed a significant increase in the levels of feelings of social safeness and pleasure, self-compassion, and body appreciation along the intervention, and between the end of the intervention and the three-month follow-up assessment, in the participants of the intervention group. In the control group participants, there was a decrease in the levels of feelings of social safeness and pleasure, self-compassion, and body appreciation over time. The results of the present investigation provide evidence-based knowledge about the psychological complexity inherent to positive body image, through the development of an innovative, integrative, and comprehensive model of body appreciation in women and female adolescents. The present investigation also adds to the field of body image through the test of efficacy of a psychotherapeutic intervention programme for female adolescents, based on psychological flexibility, compassion and mindfulness practice, which was shown to be capable of promoting body appreciation. The present investigation leads the way for future investigations with more robust methodologies, which aim to deepen the knowledge about positive body image from the perspective of psychological processes and adaptive emotional regulation mechanisms that underlie it. By following this path, interventions that promote body appreciation may benefit from a broad positive impact on the well-being and mental health of adolescents.
Contrastando com o extenso passado de investigação em imagem corporal negativa, a investigação em imagem corporal positiva é recente, contudo em crescente florescência, e considerada como o futuro da investigação em imagem corporal. Acredita-se que a promoção de uma imagem corporal positiva supera a simples eliminação de sintomas negativos, dirigindo-se à promoção de fatores de crescimento pessoal e de proteção, os quais possibilitam a manutenção de ganhos terapêuticos e a prevenção de recaídas. Dos estudos conduzidos nesta área, salientam-se as associações do apreço pelo corpo (uma faceta da imagem corporal positiva) com a aceitação incondicional por parte dos outros, estilos de coping baseados na aceitação, e a autocompaixão. De notar a ainda que é na fase da adolescência que se constroem as bases de sustentação de uma imagem corporal positiva, sendo, porém, escassas as intervenções de promoção de apreço pelo corpo neste período do desenvolvimento. Tendo por base esta lacuna, a presente investigação propôs-se cumprir três objetivos específicos: i) analisar os processos psicológicos e mecanismos de regulação emocional que influenciam o apreço pelo corpo; ii) examinar a relação do apreço pelo corpo com a exibição de comportamentos alimentares perturbados, e com a qualidade de vida de mulheres e adolescentes do sexo feminino; e iii) testar a eficácia de um programa de promoção de flexibilidade psicológica e de compaixão, e de prática de mindfulness – “#KindGirlsInACTion” - com impacto positivo esperado no apreço pelo corpo de adolescentes do sexo feminino. De forma a explorar a viabilidade dos objetivos a que se propôs, a presente investigação compreendeu estudos de caráter transversal (Estudos I, II, IV, V, VI e VII), em amostras de mulheres adultas e adolescentes do sexo feminino; longitudinal (Estudo III) e experimental (Estudo VIII), em amostras de adolescentes do sexo feminino. Nestes estudos, os sujeitos preencheram medidas de autorresposta que avaliaram memórias precoces de calor e afeto, sentimentos de segurança e prazer em contextos sociais próximos, afeto positivo, inflexibilidade psicológica, autocompaixao e compaixão dos outros, apreço pelo corpo, apreço pela funcionalidade do corpo, comportamentos alimentares perturbados e qualidade de vida. O Estudo controlado não randomizado número VIII testou a eficácia do programa de intervenção #KindGirlsInACTion. Os resultados dos estudos transversais (I, II, IV, V, VI e VII) apontaram para relações diretas e positivas das memórias precoces de calor e afeto, dos sentimentos de segurança e prazer em contextos sociais próximos, do afeto positivo associado à segurança e ao contentamento, da autocompaixão, e do apreço pela funcionalidade do corpo, com o apreço pelo corpo. A inflexibilidade psicológica apresentou uma associação direta e negativa com o apreço pelo corpo. Ainda, o apreço pelo corpo surgiu direta e negativamente associada à exibição de comportamentos alimentares perturbados, e positivamente associado a várias dimensões da qualidade de vida. O estudo de caráter longitudinal (Estudo III) confirmou o papel mediador dos sentimentos de segurança e prazer em contextos sociais próximos na relação entre memórias precoces de calor e afeto e apreço pelo corpo. Finalmente, os resultados do estudo experimental da eficácia do programa #KindGirlsInACTion (Estudo VIII) revelaram um aumento significativo nos níveis de sentimentos de segurança e prazer em contextos sociais próximos, autocompaixão e apreço pelo corpo ao longo da intervenção, e entre o término da intervenção e a avaliação de follow-up, nas participantes do grupo de intervenção. Nas participantes do grupo de controlo observou-se um decréscimo nos níveis de sentimentos de segurança e prazer em contextos sociais próximos, autocompaixão e apreço pelo corpo ao longo do tempo. Os resultados da presente investigação proporcionam conhecimento baseado na evidência sobre a complexidade psicológica inerente à imagem corporal positiva, através da elaboração de um modelo inovador, integrador e compreensivo do apreço pelo corpo em mulheres e adolescentes do sexo feminino. Acresce, ainda, o teste de eficácia de um programa de intervenção psicoterapêutico para adolescentes do sexo feminino, baseado na flexibilidade psicológica, compaixão e prática de mindfulness, que se mostrou capaz de promover o apreço pelo corpo. A presente investigação trilha um caminho para investigações futuras com metodologias mais robustas, que almejem aprofundar o conhecimento sobre a imagem corporal positiva na perspetiva dos processos psicológicos e mecanismos de regulação emocional adaptativos que lhe subjazem. Travando este caminho, intervenções que promovam o apreço pelo corpo poderão beneficiar de um impacto positivo alargado ao bem-estar e saúde mental dos adolescentes.
Description: Tese de Doutoramento em Psicologia, especialidade em Psicologia Clínica, apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.
URI: https://hdl.handle.net/10316/102799
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Teses de Doutoramento
FPCEUC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese.pdf4.26 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

139
checked on Nov 28, 2023

Download(s)

151
checked on Nov 28, 2023

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.