Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/995
Title: Racionalidade quebrada : a racionalidade ecológica das heurísticas rápidas e frugais
Authors: Oliveira, José Miguel de Andrade de Pina Pereira de 
Orientador: Morgado, Luísa de Almeida
Gigerenzer, Gerd
Keywords: Psicologia da educação; Processos cognitivos
Issue Date: 12-Apr-2005
Abstract: O objectivo desta tese foi o de cercar as condições contextuais básicas determinantes do uso estratégico de um número reduzido de peças de informação numa tarefa de decisão. O enquadramento teórico que a sustenta – das Heurísticas Rápidas e Frugais – preconiza uma crítica da noção de racionalidade clássica – Maximização da Utilidade Subjectiva Esperada – aponta a noção de Racionalidade Ecológica, ou grau de correspondência estrutural entre elementos algorítmicos de heurísticas de decisão e elementos informacionais da ecologia, como mais plausível para explicar as múltiplas formas de adaptabilidade de que sujeitos humanos fazem recurso para decidirem em condições de incerteza. Para tal, desenvolveu-se uma investigação experimental (6 experiências) – do tipo Aprendizagem com Múltiplas Pistas, num ambiente virtual (programa para PC) – que permitiu a manipulação de diversas variáveis contextuais da aprendizagem conhecidas como contribuindo quer para a construção de preferências (Payne, Bettman e Johnson, 1993) quer para a construção de inferências probabilísticas (Gigerenzer e Goldstein, 1996): pressão de tempo, custo financeiro de busca de informação, feedback congruente/incongruente, instruções de busca (selectiva/exaustiva). Testaram-se, assim, algumas hipóteses relativas ao uso de heurísticas rápidas e frugais como a Take the Best (Gigerenzer e Goldstein, 1996; Gigerenzer, Todd e ABC, 1999) enquanto formas de busca, paragem e escolha de opções adaptativamente vantajosas (sem perda de precisão) quando contextualizadas em circunstâncias restritivas de selecção e integração de informação. Os resultados mostraram que tais heurísticas não constituem um uso estratégico geral mas, ainda assim, uma opção estratégica viável e utilizável, garante de uma muito razoável adaptabilidade a situações constrangedoras das capacidades cognitivas. Destes resultados destaca-se o importante papel que as estratégias motoras parecem desempenhar na escolha estratégica da heurística a usar.
Description: Tese de doutoramento em Psicologia (Psicologia Cognitiva) apresentada à Fac. de Psicologia e Ciências da Educação de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/995
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ficheiro_temporario.pdf8.8 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

553
checked on Jul 16, 2019

Download(s)

22
checked on Jul 16, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.