Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10316/90101
Título: Os determinantes da satisfação no trabalho e o seu impacto no comportamento pessoal e profissional dos trabalhadores
Outros títulos: The determinants of job satisfaction and its impact on workers' personal and professional behavior
Autor: Freitas, Mariana Gouveia
Orientador: Coelho, Arnaldo Fernandes Matos
Palavras-chave: Satisfação no Trabalho; Trabalhadores; Sucesso Organizacional; Vantagem Competitiva; Job Satisfaction; Workers; Organizational Success; Competitive Advantage
Data: 27-Jul-2019
Título da revista, periódico, livro ou evento: Os determinantes da satisfação no trabalho e o seu impacto no comportamento pessoal e profissional dos trabalhadores
Local de edição ou do evento: Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra
Resumo: Objetivo: Sendo a satisfação de um trabalhador um tema que tem ganho uma crescente importância nos últimos anos como fator relevante para o sucesso organizacional, este estudo tem como objetivo identificar as variáveis que promovem satisfação nos trabalhadores bem como identificar as consequências dessa satisfação. Desta forma, pretende-se averiguar se as variáveis LMX, TMX, Reconhecimento, Segurança no Trabalho, Empowerment, Clima Organizacional, Stress no Trabalho, Salário e Equilíbrio Emocional e Paz Interior influenciam a Satisfação no Trabalho, e se essa satisfação influencia, por sua vez, a Satisfação com a Vida, Orientação para o Cliente, Comprometimento Afetivo Organizacional, Lealdade, Orgulho na Organização e Iniciativa Pessoal.Metodologia: Para realização da pesquisa, optou-se por um estudo cross-section utilizando um questionário de caracter fechado, elaborado através de escalas de autores conceituados respondidas segundo uma escala de Likert de 7 pontos. O questionário foi divulgado pelas redes sociais obtendo-se assim 418 respostas de trabalhadores portugueses. Os dados recolhidos da amostra foram analisados e processados nos softwares estatísticos IMB SPSS v.25 e IMB SPSS AMOS v.25, baseando-se no Modelo de Equações Estruturais.Resultados: Os resultados evidenciam que, relativamente a esta amostra, os trabalhadores estão razoavelmente satisfeitos com os seus trabalhos predominando um bom relacionamento entre os colegas, boa orientação para o cliente e iniciativa pessoal. Também é evidenciado que bons relacionamentos com líderes e colegas, maior segurança e autonomia, boa perceção do clima organizacional, pouco stress e uma atenção redobrada sobre o equilíbrio emocional e paz interior influenciam a satisfação de um trabalhador e que, um trabalhador satisfeito, não só está satisfeito com a sua vida como tem uma maior orientação para o cliente, é mais comprometido e leal, sente um maior orgulho na sua organização e tem mais comportamentos de iniciativa pessoal. Contrariamente, não se corrobora que Reconhecimento influencia a Satisfação no Trabalho.Limitações/ Implicações da pesquisa: Este estudo contribui para uma maior compreensão do conceito de satisfação no trabalho, construindo, com recurso à literatura conceituada, um modelo de investigação que permite identificar, no âmbito português, quais os impulsionadores e quais as consequências da satisfação no trabalho. No entanto, aponta-se como limitação o facto de ser baseado num estudo cross-section com uma amostra de 418 trabalhadores obtida através de um método não-probabilístico por conveniência.Implicações Práticas: Esta investigação pretende proporcionar às organizações um maior entendimento dos impulsionadores e dos benefícios de se ter um trabalhador satisfeito, de maneira a que possam atender eficazmente às suas necessidades e possam incluí-los nas suas estratégias organizacionais com maior eficiência, para assim alcançar vantagem competitiva e o sucesso.Originalidade/Valor: Apesar de extensamente debatido, devido a estar inserido em contextos de mercados voláteis, o estudo da satisfação no trabalho apresenta ainda algumas lacunas. Considera-se assim esta investigação original pois sugere-se um agrupamento de variáveis que nunca foram estudadas conjuntamente relativamente à temática.
Purpose: Being a worker’s satisfaction a subject that has gained increasing importance in recent years as a relevant factor for organizational success, this study aims to identify the variables that promote employee satisfaction as well as identify the consequences of this satisfaction. In this way, it was intend to verify if the variables LMX, TMX, Recognition, Job Security, Empowerment, Organizational Climate, Job Stress, Salary and Emotional Balance and Inner Peace influence Job Satisfaction, and if this satisfaction influences, in turn, Life Satisfaction, Customer Orientation, Affective Organizational Commitment, Loyalty, Organizational Pride and Personal Initiative.Methodology: To conduct the research, a cross-section study was used via closed-ended questionnaire, elaborated through scales of well-known authors which were answered according to a Likert scale of 7 points. The questionnaire was shared through social media, obtaining 418 responses from Portuguese workers. The data collected from the sample was analyzed and processed in the statistical software IMB SPSS v.25 and IMB SPSS AMOS v.25, based on the Structural Equations Model.Findings: The results show that, for this sample, employees are reasonably satisfied with their work, prevailing a good relationship among colleagues, good customer orientation and personal initiative. It is also evidenced that good relationships with leaders and colleagues, greater security and autonomy, good perception of the organizational climate, little stress and a heightened attention on the emotional balance and inner peace influence a worker’s satisfaction and that, a satisfied worker, is not only satisfied with his/her life, but also has a greater customer orientation, is more committed and loyal, feels more pride in his/her organization and has more personal initiative behaviors. Contrarily, it is not corroborated that Recognition influences Job Satisfaction.Research limitations/implications: This study contributes to a greater understanding of the concept of job satisfaction, structuring, with recourse of the renowned literature, a research model that allows to identify, within the Portuguese scope, the drivers and the consequences of job satisfaction. However, it is pointed out as a limitation the fact that it is based on a cross-section study with a sample of 418 workers obtained through a non-probabilistic method for convenience.Practical implications: This research aims to provide organizations with a greater understanding of the drivers and benefits of having a satisfied worker, so that they can effectively meet their needs and can include them in their organizational strategies more efficiently, thereby achieving competitive advantage and success.Originality/value: Although widely discussed, due to being inserted in volatile markets contexts, the study of job satisfaction still presents some gaps. This investigation is considered original because it is suggested a grouping of variables that have never been studied together in relation to the subject.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Marketing apresentada à Faculdade de Economia
URI: http://hdl.handle.net/10316/90101
Direitos: openAccess
Aparece nas coleções:UC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato
Satisfação no Trabalho - Dissertação.pdf2.44 MBAdobe PDFVer/Abrir
Mostrar registo em formato completo

Google ScholarTM

Verificar


Este registo está protegido por Licença Creative Commons Creative Commons