Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/89626
Title: Rap como forma de ativismo político no espaço lusófono. Estudos de caso em Portugal, Brasil, Portugal e Angola
Authors: Mendonça Júnior, Francisco Carlos Guerra de
Orientador: Santos, Sílvio Manuel Rodrigues Correia dos
Cunha, Isabel Maria Ribeiro Ferin
Keywords: Rap; Ativismo; Política; Pós-Colonialismo
Issue Date: 31-Mar-2020
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: O rap é um gênero musical pertencente a cultura hip-hop e surgido na década de 1970, nos Estados Unidos. Devido a globalização, esse ritmo se popularizou por diversos continentes, mas é reconfigurado em cada local, onde é recriado. No rap, predomina a participação de pessoas pertencentes a grupos sociais historicamente invisibilizados. Este trabalho foca-se em estudos de caso em Portugal, Brasil, Angola e Moçambique, os quatro maiores países do espaço lusófono, e tem o intuito de analisar, interpretar e interligar coincidências e divergências nos discursos de rappers de intervenção social. O objetivo é perceber como os grupos sociais subalternizados se comunicam com as periferias em quatro países que vivenciaram o mesmo perímetro colonial, para analisar como as características são influenciadas por esse histórico e também pela troca de informações subsequente, que é influenciada pela globalização, pelo uso da língua portuguesa e pela presença de veículos de comunicação, sobretudo de Portugal e Brasil, nos demais países do espaço lusófono. Este trabalho inclui estudos de caso em cada um dos países: Chullage (Portugal), Eduardo Taddeo (Brasil), MCK (Angola) e Azagaia (Moçambique). Do ponto de vista metodológico, foi feita análise de discurso, selecionando os temas mais presentes nas carreiras dos estudos de casos; e trabalho de campo com observação participante, além de entrevistas semiestruturadas. Esses artistas mantêm um ativismo cívico desde a primeira fase do rap interventivo em seus países, questionando sobre a política local e o histórico de opressões, além de terem uma posição crítica em relação aos meios de comunicação. Esta tese aponta para possíveis caminhos de inclusão na academia destas linguagens utilizadas nas periferias, como forma de ampliar o alcance do conhecimento. Adicionalmente, também destaca uma necessidade de resgate identitário, em meio a uma violência histórica que apagou saberes locais e continua invisibilizando pessoas que não dominam uma língua de origem europeia.
Rap is a music genre that belongs to hip-hop culture and emerged in the 70`s on United States. Due to globalization, this musical rhythm became popular among several continents, but it is redesigned in each place it is recreated. In rap, what predominates is the participation of historicaly invisible social groups. This thesis is focused in case studies in Portugal, Brazil, Angola and Mozambique, the four biggest Portuguese speaker countries, and has the goal of analyzing, interpreting e interconnecting agreements and disagreements in social intervention discourses of different rappers. The goal is to recognize how the subordinate social groups communicate with urban outskirts in countries that passed through the same colonial boundaries, to analyse how its characteristics are influenced by this historical process and also by the following exchange of information, influenced by globalization, through Portuguese language and the presence of communication means, mostly of Portugal and Brazil, on the others Portuguese speaker countries. This thesis contains case studies in each country: Chullage (Portugal), Eduardo Taddeo (Brazil), MCK (Angola) and Azagaia (Mozambique). From the methodological perspective, it was made a discourse analysys, selecting the most present subjects in the participants carreers; fieldwork with participant observation and semi-structured interviews. These artists keep involved with civic activism since the first phase of the interventionist rap in each respective country, questioning about local politics and opression history, in addition to a critical view of communication means. This thesis shows possible ways to include this outskits languages in the academia, as a way to amplify the reach of its knowledge. Also, emphasizes the need of an identitarian recovery, among the historical violence that turned invisible local knowledges and people that don`t master an european language.
Description: Tese de doutoramento na área científica de Ciências da Comunicação apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/89626
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Rap como forma de ativismo político no espaço lusófono.pdf5.38 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

128
checked on Jul 30, 2020

Download(s)

64
checked on Jul 30, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.