Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/88981
Title: Doença meningocócica invasiva causada por neisseria meningitidis do grupo B: da patologia à nova vacina
Authors: Matos, Joana Filipa dos Santos
Orientador: Fortuna, Ana Cristina Bairrada
Keywords: Infecções por meningococos; Neisseria meningitidis; Vacinas meningocócicas; Neisseria meningitidis sorogrupo B
Issue Date: Sep-2015
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A doença meningocócica invasiva (DMI) é um problema de saúde pública que afeta cerca de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, apresentando uma taxa de mortalidade de, aproximadamente, 135000 pessoas por ano. Os principais picos de incidência de DMI ocorrem em crianças com idade inferior a 1 ano, em adolescentes e adultos jovens. Distinguem-se treze serogrupos de Neisseria meningitidis dos quais seis são os principais responsáveis pela ocorrência da DMI em todo o mundo (A, B, C, W-135, X e Y). Devido à introdução da vacinação sistemática contra o serogrupo C (vacinas antimeningocócicas conjugadas do serogrupo C), o serogrupo B é o que predomina atualmente na Europa, sendo responsável por 73,6% dos casos de DMI. A elevada homologia entre o polissacarídeo capsular do serogrupo B e alguns antigénios humanos, tem tornado inviável o desenvolvimento de uma vacina polisacarídica conjugada para este serogrupo. Através da técnica de “vacinologia reversa” foi desenvolvida a primeira vacina de multicomponentes contra o serogrupo B (4CMenB), aprovada em 2013 na União Europeia, Canadá e Austrália como Bexsero pela empresa Novartis Vaccines and Diagnostics®. A vacina é constituída por três antigénios proteicos e um não proteico. É indicada para utilização em lactentes a partir dos 2 meses de idade, crianças, adolescentes e adultos até aos 50 anos de idade, para prevenção da DMI provocada por N. meningitidis do serogrupo B. Nos estudos realizados, a vacina demonstrou ser imunogénica e segura. No entanto, como em todas as vacinas recentemente aprovadas, são necessários estudos adicionais de longa duração para traçar um perfil de segurança mais global. A monitorização rigorosa da vacina após a sua implementação é necessária para avaliar os efeitos imediatos, e a longoprazo, nos grupos alvo e na população em geral.
Invasive meningococcal disease (IMD) is a public health problem that affects about 1.2 million people worldwide, presenting a mortality rate of approximately 135,000 people per year. The main peaks of IMD incidence occur in children under 1 year of age, adolescents and young adults. There are thirteen different serogroups of Neisseria meningitidis and six of them are the mainly responsible for the IMD worldwide (A, B, C, W-135, X and Y). Due to the introduction of systematic vaccination against the serogroup C (antimeningococcal serogroup C conjugate vaccines), the serogroup currently predominant in Europe is the B one, accounting for 73.6% of cases of Invasive meningococcal disease. The high homology between the serogroup B capsular polysaccharide and some human antigens made the development of a polysaccharide conjugate vaccine against this serogroup impossible up to date. By the technique of "reverse vaccinology" the first multi-component vaccine against serogroup B (4CMenB) was developed as Bexsero® by Novartis Vaccines and Diagnostics® and it was approved in 2013 in the European Union, Canada and Australia. The vaccine consists of three protein antigens and one non-protein antigen. It is indicated for use in infants from 2 months of age, children, adolescents and adults up to 50 years old, for the prevention of IMD caused by serogroup B Neisseria meningitidis. The studies revealed that the vaccine is immunogenic and safe. However, similarly to newly licensed vaccines, additional long-term studies to chart a more overall safety profile are needed. To assess the immediate and long-term effects in the target groups and general population, a close monitoring of the vaccine after its implementation is needed.
Description: Monografia realizada no âmbito da unidade Estágio Curricular do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas, apresentada à Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/88981
Rights: openAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Mon_Joana Matos.pdf1.42 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

25
checked on May 27, 2020

Download(s)

8
checked on May 27, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.