Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/85619
Title: A assessoria política na Presidência da República: o caso das “Escutas de Belém”
Other Titles: The political consutant on the Public Republic: the case of "Escutas de Belém"
Authors: Maia, Carla Sofia Costa da Silva 
Orientador: Silva, João José Figueira da
Keywords: assessoria política; Presidência da República; escutas de Belém; comunicação estratégica; jornalismo; political consultancy; Republic Presidency; escutas de belém; strategic communication; journalism
Issue Date: 25-Oct-2017
Keywords: assessoria política; Presidência da República; escutas de Belém; comunicação estratégica; jornalismo; political consultancy; Republic Presidency; escutas de belém; strategic communication; journalism
Issue Date: 25-Oct-2017
Abstract: A comunicação é um conceito complexo que evoluiu ao longo dos tempos. Na Antiguidade era encarada com uma forma de persuadir a população através da retórica, nos anos 30 era usada sob a forma de propaganda dos regimes totalitários e hoje espera-se que seja transparente e livre de artificialismos. Porém, alguns ramos profissionais que têm a comunicação como base continuam a ser encarados como formas de manipulação. Falamos das relações públicas.O advento da Internet alterou a forma de nos relacionarmos e criou um novo paradigma comunicacional. Hoje vivemos numa sociedade em rede, onde a comunicação é livre de acesso a todos. Neste sentido, o papel dos media foi posto em causa: num mundo em que a informação está ao alcance de todos serão precisos jornalistas? Veremos que sim.Também na política a comunicação é hoje um elemento central e deve ser planeada de forma estratégica. Alimentar uma boa relação com os media é essencial para todos os atores políticos porque permite obter melhores resultados na relação com os cidadãos. Focamos a nossa atenção na assessoria de imprensa da Presidência da República – onde se deu a cristalização da assessoria política em Portugal, a partir dos anos 90 (Ribeiro, 2013, p. 152).Jornalistas e assessores de comunicação têm o objetivo comum de informar a sociedade, embora com diferentes objetivos. Apesar de tudo não vivem isoladamente: os media precisam do sistema político como fonte e este precisa dos media para chegar aos eleitores. Porém, é necessário cada um destes profissionais respeitar a profissão do outro, o que nem sempre acontece e conduz a uma relação complexa entre as duas profissões. “Escutas de Belém” é a designação de um acontecimento mediático ocorrido em Portugal entre agosto e outubro de 2009, que serviu de base à nossa investigação empírica – um caso que envolveu dois órgãos de soberania nacional, órgãos de comunicação social e os próprios profissionais (quer jornalistas, quer assessores).
Communication is a complex concept that have evolved over the years. In the old age it was seen as a manner to persuade the population throughout rhetoric; in the 30´s it was used by the totalitarian regimes for propaganda; and nowadays it is expected to be transparent and free of artificiality. However, some professional areas that are based on communication still are seen as a way for manipulation. We are mentioning the public relations. The advent of internet changed the way of how we communicate creating a new communication paradigm. Nowadays, we live in a network society, in which the communication is accessible to everyone. Therefore, the role of the media has been questioned: in a world where the information is available to everyone, are journalists needed? We will see that they are. Communication is also one vital element for organizations and need to be planned in a strategic approach. Have a good relationship with the media is essential for all the politicians because it allows to obtain an improved relation with its citizens. The focus of the work is on the media consultant of the Portuguese Presidency – the crystallisation of the Portuguese media consultant, since the 90’s (Ribeiro, 2013, p. 152). Journalists and communication consultants have the mutual purpose to inform the society, but with different goals. Nevertheless, they are connected: media need the assistance of the political system as sources, whilst they need the media to reach a broad public. It is required that both professionals respect each other, which not always occurs leading to a complex relationship between them. “Escutas de Belém” is the designation of one media event that occurred in Portugal between August and October of 2009, which is the baseline to our empiric research – one case that involved two domestic sovereignty organs, media organs and the professionals itself (both journalists and advisers).
Description: Dissertação de Mestrado em Jornalismo e Comunicação apresentada à Faculdade de Letras
URI: http://hdl.handle.net/10316/85619
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
CarlaMaia_VersãoFinal.pdf3.94 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

162
checked on Aug 21, 2019

Download(s) 50

176
checked on Aug 21, 2019

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons