Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/81965
Title: Talalgia: etiologia e tratamento
Other Titles: Heel pain: etiology and treatment
Authors: Frias, Paulo Jorge Vasconcelos 
Orientador: Judas, Fernando João Monteiro
Mariano, João Miguel Cura
Keywords: talalgia, dor no calcanhar; etiologia, causalidade; diagnóstico; tratamento,terapêutica; epidemiologia; heel pain; etiology,causality; diagnosis; treatment, therapeutics; epidemiology
Issue Date: 6-Apr-2017
Serial title, monograph or event: Talalgia: etiologia e tratamento
Place of publication or event: FMUC
Abstract: Talalgia é o termo geralmente usado para descrever a dor e o desconforto localizados no calcanhar. É uma queixa frequente no contexto dos cuidados de saúde primários, podendo estar associada a uma limitação funcional. Determinar a sua etiologia poderá ser uma tarefa difícil, dada a complexidade da região anatómica e proximidade de outras estruturas do pé. Deste modo, localizar o foco da dor é muito importante no diagnóstico diferencial que deve incluir várias etiologias como a inflamatória, biomecânica, neurológica, infeciosa, neoplásica, entre outras. A história clínica detalhada, seguida do exame objetivo do pé, a par dos exames complementares de diagnóstico, quando necessários, são essenciais para o diagnóstico de forma a iniciar a terapêutica mais recomendada. Este trabalho tem como objetivo central proceder a uma revisão bibliográfica sobre o tema “Talalgia: etiologia e tratamento” com a intenção de proporcionar maior capacidade crítica no diagnóstico diferencial e, em função disso, escolher a terapêutica mais indicada.Para isso, foi realizada uma pesquisa bibliográfica com suporte na literatura ortopédica abrangendo o período compreendido entre 2010 e 2016. A bibliografia selecionada encontrava-se escrita em língua inglesa e espanhola. As pesquisas foram realizadas recorrendo à base de dados Pubmed, Associação Americana de Ortopedia (www.aaos.org), ClinicalKey e Emedicine com o intuito de encontrar estudos sobre “Talalgia: etiologia e tratamento”, tendo sido selecionadas 29 fontes bibliográficas para estudar e compilar informação sobre o tema.Dentro das várias etiologias, as biomecânicas representam o lugar cimeiro. A dor na região plantar é a apresentação mais frequente de talalgia e deve-se sobretudo à fasciopatia plantar. Por sua vez, na região posterior destacam-se a tendinopatia de Aquiles, a deformidade de Haglund, a bursite retrocalcaneana e a Doença de Sever. Por último, a dor na região medial do calcanhar está frequentemente associada a uma neuropatia de compressão, nomeadamente a síndrome do túnel társico. O tipo de tratamento depende da causa da talalgia. Todavia, e de uma forma geral, a abordagem inicial inclui o repouso, a modificação da atividade, a perda ponderal, programas de alongamento muscular, fisioterapia, anti-inflamatórios não esteroides, injeções de corticosteroides, almofadas no calcanhar, ortóteses, talas noturnas, terapia de choque com ondas extracorpórea, entre outros. As modalidades terapêuticas utilizadas são vastas, contudo existem poucos estudos fidedignos que permitam suportar a eficácia de um tratamento em detrimento de outro. Apesar disto, independentemente do tratamento escolhido, os resultados clínicos são eficazes na maioria dos doentes. Quando a talalgia é resistente às medidas conservadoras, o tratamento cirúrgico deve ser equacionado, variando de acordo com a etiologia. Com efeito, na fasciopatia plantar a cirurgia mais usada é a fasciotomia parcial por via aberta ou endoscópica sem resseção do esporão associado. Na região posterior, nos casos mais complicados, a cirurgia é tida em conta e apresenta bons resultados. Quando indicada pode incluir a libertação do tendão de Aquiles, uma bursectomia retrocalcaneana, uma osteotomia da exostose óssea e uma reconstrução tendinosa. Na síndrome do túnel társico o tratamento cirúrgico, quando indicado, incluiu a descompressão do canal társico associada à descompressão da fáscia do músculo abdutor do hallux. No entanto, a cirurgia não está recomendada em certas patologias, como é exemplo a atrofia da almofada plantar. A história clínica e o exame físico são determinantes para estabelecer a etiologia da talalgia. Na grande maioria dos doentes, a análise criteriosa e completa da dor é suficiente para o diagnóstico da situação clínica. O recurso a medidas conservadoras representa a opção mais consensual para o tratamento da talalgia. Apenas numa pequena percentagem de doentes nos quais os sintomas persistem, apesar de um tratamento conservador bem conduzido, é equacionado o tratamento cirúrgico.
Heel pain is the term commonly used to describe pain and discomfort surrounding the calcaneus. It’s a frequent complaint in primary health care and could be associated with a functional limitation. Determining its etiology could be hard due to the complex regional anatomy. Thus, locating the origin of pain is very important in the differential diagnosis that must include several etiologies such as inflammatory, biomechanical, neurological, infectious, neoplastic, among others. A thorough history and physical examination, along with imaging studies if necessary, are essential to establish an accurate diagnosis, in order to initiate the most recommended therapy. The main purpose of this work is to carry out a bibliographic review on the subject "Talalgia: etiology and treatment" for providing greater critical capacity in the differential diagnosis and, as a result, be able to choose the most appropriate therapy.For that, it was performed a bibliographic research in some databases of medical literature covering the period from 2010 to 2016. The selected bibliography was written in english and spanish. The researches were conducted in the Pubmed database, American Orthopedics Association (www.aaos.org), ClinicalKey and Emedicine, in order to find studies about "Talalgia: etiology and treatment", having been selected 29 bibliographic sources to study and compile information on the subject.There are many causes, but a biomechanical etiology represent the top place. The most common presentation it plantar fasciopathy, a condition that leads to plantar heel pain. Posterior heel pain can be attributed to Achilles tendinopathy, Haglund's deformity, retrocalcaneal bursitis and Sever's disease. Medial heel pain, may be due to Tarsal tunnel syndrome, which is the most frequent foot compression neuropathy. The kind of treatment depends on the cause of heel pain. In general, initial management should include rest, activity modification, weight loss, muscle stretching programs, physical therapy, non-steroidal anti-inflammatory drugs, corticosteroid injections, heel pads, orthoses, night splints, extracorporeal shock wave therapy, among others. The therapeutic modalities are vast, but there are few reliable studies to support the effectiveness of one treatment over another. Despite this, regardless the treatment chosen, clinical results will be effective in most patients. When the pain is resistant to the conservative measures, the surgical intervention must be equated, varying according to the etiology. In plantar fasciopathy, the most commonly used surgery is partial plantar fasciotomy without heel spur resection. In the posterior region, in the most complicated cases, the surgery is considered and presents good results. When indicated, it may include Achilles tendon release, a retrocalcaneal bursectomy, an osteotomy of bone exostosis and tendon reconstruction. In the tarsal tunnel syndrome, surgical treatment, when indicated, includes decompression of the tarsal canal associated with decompression of the hallux abductor muscle fascia. Although, surgery is not recommended in certain pathologies, as for example, heel pad atrophy.The patient history and the physical examination are determinant to establish the etiology of heel pain. In the vast majority of patients, careful and thorough analysis of pain is enough to diagnose the clinical situation. The use of conservative measures represents the most consensual option in the treatment of heel pain. For the small percentage of patients whose symptoms persist despite a well-managed nonsurgical treatment, surgical intervention can be considered.
Description: Trabalho de Projeto do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/81965
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Talalgia trabalho final-PF.pdf597.22 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

959
checked on Jan 28, 2020

Download(s) 50

807
checked on Jan 28, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons