Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/80696
Title: Análise experimental do ensaio de atrito com freio
Other Titles: Experimental analysis of the drawbead test
Authors: Barros, João 
Orientador: Oliveira, Marta
Antunes, Pedro
Keywords: Aços de alta resistência; Estampagem; Ensaio de atrito com freio; Tribologia; Calor gerado por deformação e atrito; Campo térmico
Issue Date: Sep-2017
Abstract: Os aços convencionais têm vindo a ser substituídos pelos de alta resistência na produção de componentes em chapa, em particular na indústria automóvel, devido à excelente relação entre resistência e peso. De facto, a elevada resistência específica permite garantir os requisitos de segurança e de redução de peso, i.e. redução de consumo. Contudo, os aços de alta resistência apresentam uma formabilidade imprevisível com base na curva limite de estampagem, retorno elástico elevado e suscetibilidade a danos de superfície como gripagem, uma vez que a deformação plástica envolve pressões de contacto mais elevadas do que as exigidas pelos aços convencionais.De modo a compreender os mecanismos de contacto que ocorrem durante a estampagem foram propostos diferentes ensaios tribológicos, dos quais se destaca o ensaio de atrito com freio, uma vez que permite a avaliação do coeficiente de atrito e a reprodução de condições com inversão da trajetória de deformação. O objetivo principal deste trabalho é explorar a potencialidade do ensaio de atrito com freio para estudar o comportamento mecânico e tribológico dos aços de alta resistência, incluindo a geração de calor por deformação plástica e/ou atrito. O equipamento utilizado foi projetado no âmbito do projeto PTDC/EME-TME/74152/2006, de modo a possibilitar a realização dos ensaios com recurso a uma máquina de ensaios de tração. O presente trabalho envolveu a elaboração de um guia para o procedimento experimental, de modo a garantir a reprodutibilidade dos ensaios, que inclui a definição dos métodos a utilizar na aquisição do campo de temperatura, bem como no tratamento e análise dos resultados. Os resultados analisados incluem a evolução com o tempo da força do punção e da amarra e da temperatura da chapa, o perfil após retorno elástico, a pressão de contacto e a análise dos perfis de rugosidade da superfície da chapa.Os resultados mostram que o ensaio de atrito com freio permite evidenciar as variações de temperatura associadas ao processo de conformação, em particular para velocidades de escorregamento e pressões contacto elevadas. No entanto, o efeito da velocidade de escorregamento está associado aos fenómenos de transmissão de calor, o que requer uma melhor compreensão acerca dos parâmetros que influenciam estes fenómenos. O facto de o ensaio reproduzir condições de flexão-deflexão, típicas dos processos de conformação, pode constituir uma ponte interessante para a melhoria dos modelos de comportamento mecânico e de contacto com atrito utilizados atualmente na simulação numérica do processo.
URI: http://hdl.handle.net/10316/80696
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Eng.Mecânica - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese_final_JoãoBarros.pdf2.43 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

107
checked on Sep 11, 2019

Download(s)

86
checked on Sep 11, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.