Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/717
Title: Formação de palavras em português : aspectos da construção de avaliativos
Authors: Rio-Torto, Graça Maria de Oliveira e Silva 
Keywords: Linguística Portuguesa
Issue Date: 29-Oct-1993
Abstract: Esta dissertação, consagrada ao estudo dos mecanismos de formação de palavras no português europeu contemporâneo, encontra-se dividida em duas partes: a Parte I teoriza o lugar da formação de palavras nas teorias linguísticas. Partindo duma análise crítica das propostas disponíveis sobre a temática, nomeadamente sobre os modelos estruturalistas e gerativistas mais significativos (cap.s I e II), apresenta-se, no capítulo III, um modelo alternativo de produção lexical, que se caracteriza pela polidimensionalidade e pela interactividade. A formação de palavras é encarada como um sector polimodular e polidimensional, que interage com os demais domínios da língua: fonológico, morfológico, lexical, semântico, sintáctico e pragmático. O modelo construído permite (i) definir as características das operações derivacionais subjacentes às regras de construção lexical e os mecanismos semânticos e formais que presidem à transformação dos produtos possíveis nos produtos convencionais, e simultaneamente (ii) dar conta das diferentes interpretações e usos a que constituintes e derivados se prestam. A configuração modular do sector genolexical e a correlativa estratificação dos diferentes níveis de produção de significações (sistémico, convencional, co(n)textual e pragmático) constituem a resposta a estas preocupações. Uma vez definidos e caracterizados os processos e os paradigmas genolexicais do português contemporâneo, o capítulo IV visa delimitar a especificidade da «Regra de formação de produtos avaliativos» no quadro dos demais paradigmas derivacionais, heterocategoriais e isocategoriais. A Parte II é consagrada à análise do funcionamento dos operadores avaliativos do português. Embora com graus de produtividade e de disponibilidade diversos, são cerca de uma centena os afixos (sufixos e prefixos) de avaliação que a língua portuguesa (nas suas diferentes manifestações diatópicas, diastráticas e diafásicas)comporta. A relevância deste paradigma derivacional decorre de duas características: Tratando-se de um paradigma isocategorial, é dos poucos que opera sobre diversas categorias de base; instanciando uma avaliação, necessariamente subjectiva, e que comporta diversos graus (excessivo, superlativo, intensivo, equativo, atenuativo, entre outros), o recurso a produtos avaliativos serve objectivos ilocutórios diversos, que se reflectem na natureza dos items envolvidos.
Description: Tese de doutoramento em Letras (Línguística Portuguesa) apresentada à Fac. de Letras da Univ. de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/717
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de Português - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Ficheiro_temporario.pdf8.8 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 5

863
checked on Sep 18, 2019

Download(s)

101
checked on Sep 18, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.