Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/46952
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPinto Gouveia, José Augusto-
dc.contributor.advisorRijo, Daniel-
dc.contributor.authorSantos, Laura-
dc.date.accessioned2018-01-28T10:51:46Z-
dc.date.available2018-01-28T10:51:46Z-
dc.date.issued2009-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/46952-
dc.description.abstractO presente estudo pretende desenvolver e disponibilizar um questionário para avaliar esquemas, análogo ao Questionário de Esquemas de Young, contudo, por sua vez, destinado à população adolescente (12 aos 18 anos) – Questionário de Esquemas para Adolescentes (QEA). Assim, realizou-se uma análise factorial do QEA numa amostra geral de adolescentes (n =877) e explorou-se as suas características psicométricas, na mesma amostra geral e em dois grupos clínicos: Adolescentes com Problemas Disciplinares (n = 52) e Adolescentes com Perturbação de Conduta (n=52). O modelo factorial emergente revelou-se coerente com as dimensões teóricas propostas por Young, sendo extraídos 18 factores que se sobrepõem aos 18 Esquemas Precoces Mal-adaptativos postulados na Teoria Focadas nos Esquemas, sendo eles, o Isolamento social/Alienação, Emaranhamento, Padrões excessivos/rígidos de realização, Privação Emocional, Abandono, Auto-punição, Auto-sacrifício, Vulnerabilidade ao Mal e à Doença, Inibição Emocional, Subjugação ao grupo, Grandiosidade, Fracasso, Dependência/Incompetência funcional, Defeito/Incapacidade de ser amado, Procura de aprovação/Reconhecimento, Auto-controlo/Autodisciplina insuficientes e Pessimismo. Foi de igual modo realizada uma análise factorial de segunda ordem que revelou três dimensões: Menos valia e desligamento, Ligação excessiva e Vulnerabilidade pessoal, e por último Auto-Engrandecimento. Estas dimensões revelaram-se diferentes das encontradas em estudos realizados com adultos. Os resultados obtidos sugerem que o QEA se revelou um instrumento adequado do ponto de vista psicométrico, com um nível muito bom de consistência interna (α > .93) e um nível de estabilidade temporal adequado (r=.84), sendo um instrumento útil para uso em contexto clínico ou de investigação.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectEsquemas Precoces Mal-adaptativospor
dc.subjectQuestionário de Esquemas para Adolescentespor
dc.subjectEstudo psicométricopor
dc.subjectAnálise Factorialpor
dc.subjectPerturbação de Condutapor
dc.titleQuestionário de Esquemas para Adolescentes (QEA): Estudos de validação numa amostra de adolescentes da população normalpor
dc.typemasterThesispor
dc.subject.fosDomínio/Área Científica::Ciências Sociaispor
thesis.degree.grantor00500::Universidade de Coimbrapor
thesis.degree.nameMestrado em Psicologia Clínica e Saúde - Área de especialização em Intervenções Cognitivo-Comportamentais nas Perturbações Psicológicas e Saúdepor
uc.controloAutoridadeSim-
item.languageiso639-1pt-
item.fulltextCom Texto completo-
item.grantfulltextopen-
crisitem.advisor.deptFaculty of Psychology and Educational Sciences-
crisitem.advisor.researchunitCINEICC – Center for Research in Neuropsychology and Cognitive and Behavioural Intervention-
crisitem.advisor.orcid0000-0002-5368-0770-
crisitem.author.researchunitCenter for Research in Neuropsychology and Cognitive Behavioral Intervention-
crisitem.author.orcid0000-0002-3416-8544-
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado
Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese de Mestrado Laura Santos.pdf1.09 MBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s) 1

3,228
checked on Jul 28, 2021

Download(s) 20

1,844
checked on Jul 28, 2021

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.