Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/46761
Title: Reabilitação neuropsicológica grupal de idosos institucionalizados com Défice Cognitivo sem Demência
Other Titles: Group Neuropsychological Rehabilitation of institutionalized elderly with Cognitive Impairment no Dementia
Authors: Silva, Giseli 
Espírito Santo, Helena 
Costa, Marina 
Cardoso, Diana 
Vicente, Filomena 
Martins, Sónia 
Lemos, Laura 
Keywords: Défice cognitivo sem demência; Reabilitação neuropsicológica grupal; Depressão; Solidão
Issue Date: Feb-2015
Publisher: Departamento de Investigação & Desenvolvimento
Series/Report no.: Revista Portuguesa de Investigação Comportamental e Social;
Abstract: Contexto: O envelhecimento caracteriza-se frequentemente por alterações cognitivas que, por vezes, excedem o esperado para o envelhecimento normal. Estas alterações que não reúnem critérios de demência constituem o Défice Cognitivo sem Demência (DCSD) que, independente da etiologia, apresenta alta taxa de conversão para a demência. Objetivos: Investigar o efeito de um Programa de Reabilitação Neuropsicológica Grupal (PRNG) no funcionamento cognitivo, executivo e emocional de idosos institucionalizados com DCSD. Métodos: A amostra incluiu 24 idosos institucionalizados com DCSD, com idades entre os 67 e 92 anos. Doze idosos foram submetidos ao PRNG e doze idosos ficaram em lista de espera. O estudo teve um desenho quasi-experimental e cego na reavaliação. O PRNG decorreu em 10 sessões de 90 minutos cada, uma vez por semana. Avaliou-se pré e pós-intervenção através da Avaliação Cognitiva de Montreal, da Avaliação Breve do Estado Mental, da Bateria de Avaliação Frontal, da Escala da Depressão Geriátrica e da Escala da Solidão. Resultados: As ANCOVAs mostraram um efeito relevante do PRNG na melhoria do funcionamento executivo (ƞ2 = 0,26) e dos sentimentos de solidão (ƞ2 = 0,77), ambos com diferenças estatisticamente significativas (p < 0,05) na comparação entre o antes e depois da implementação do PRNG. No funcionamento cognitivo e na sintomatologia depressiva foi manifesto o agravamento no grupo de comparação (p < 0,05), sugerindo que o PRNG impede esse agravamento, mas a ANCOVA só foi significativa para o funcionamento cognitivo (ɳ2 = 0,26). Conclusão: O PRNG aplicado em idosos institucionalizados com DCSD oferece resultados promissores e evidencia eficácia na melhoria do funcionamento executivo e dos sentimentos de solidão. Impõe-se a replicação em amostras maiores e mais diversificadas e o estudo da generalização e manutenção dos resultados a longo prazo.
URI: http://hdl.handle.net/10316/46761
DOI: 10.7342/ismt.rpics.2015.1.2.21
Rights: openAccess
Appears in Collections:I&D CINEICC - Artigos em Revistas Nacionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat
3.RPICS_vol1_2_2015_FS_HES_Reabilitacao.pdf341.12 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

505
checked on Sep 17, 2019

Download(s)

105
checked on Sep 17, 2019

Google ScholarTM

Check

Altmetric

Dimensions


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons