Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/36927
Title: A influência da espiritualidade nas doenças oncológicas
Authors: Matos, Joana Rita Brito 
Orientador: Saraiva, Carlos Braz
Cabral, Ana Sofia
Keywords: Cancro; Espiritualidade; Oncologia; Religião; Psiconeuroimunologia; Biopsicossocial; Qualidade de vida; Fé
Issue Date: Feb-2016
Abstract: Introdução e Objetivos: À semelhança do que acontece no resto do Mundo, em Portugal o número de casos de cancro tem aumentado. O diagnóstico de cancro é um possível precipitante para uma reflexão espiritual e/ou um desafio à vivência espiritual de cada um. Existem cada vez mais estudos científicos que apontam a espiritualidade como uma estratégia eficaz de coping para lidar com as doenças oncológicas. Espiritualidade e religiosidade são conceitos distintos. A vivência religiosa faz parte da dimensão espiritual da pessoa, mas esta última ultrapassa-a. Mesmo a pessoa que se avalie como não crente não deixa de ser espiritual. Neste sentido, parece ser cada vez mais importante uma abordagem biopsicossocioespiritual a todos os doentes com cancro. O objectivo deste trabalho é fazer uma revisão bibliográfica da influência da espiritualidade nas doenças oncológicas nos doentes, nas famílias e nos profissionais de saúde. Métodos: Para a pesquisa da literatura utilizada procedeu-se a uma revisão bibliográfica publicada entre Janeiro de 2005 e Dezembro de 2015. Realizou-se uma pesquisa direta numa base de dados de literatura – PubMed. Todas as pesquisas foram realizadas utilizando um filtro para publicações dos últimos dez anos e com base nos termos “cancer”, “spirituality” e “quality of life”. Posteriormente foram obtidos outros trabalhos através de pesquisas em motores de busca online, como o Google. Resultados: A pessoa humana é um ser de grande complexidade biopsicossocioespiritual. Todas as dimensões interagem e nenhuma é dispensável para cuidar da pessoa como um todo. É consensual que a dimensão espiritual é uma componente essencial da prática holística que pode ter um impacto significativo na saúde. Esta dimensão constitui um mecanismo de coping, útil em todas as fases da doença, que parece relacionar-se com uma melhor saúde, melhor qualidade de vida, menores índices de ansiedade, depressão, desesperança e suicídio, aumento da adesão ao tratamento, encorajamento da cooperação com os médicos, melhoria das relações pessoais do doente e aumento da satisfação com a vida, apesar da doença. A espiritualidade é um fenómeno complexo que interage com os sistemas nervoso, endócrino e imunológico. A Psiconeuroimunologia é a ciência que investiga a comunicação e as relações entre estes sistemas. Esta componente espiritual entra como fator privilegiado de humanização e personalização dos cuidados. Os doentes têm um grande necessidade de serem escutados e compreendidos e querem conversar com os profissionais de saúde acerca da sua espiritualidade, pelo que é importante que estes reconheçam a importância desta dimensão na vida dos doentes, que os compreendam como pessoas e que sejam capazes de os ouvir. Conclusão: Uma vez que todos os seres humanos são seres espirituais, urge tratar cada doente em todas as suas dimensões. A espiritualidade constitui um importante mecanismo de coping para os doentes oncológicos, com melhorias significativas a nível da sua qualidade de vida. Os doentes têm necessidade de comunicarem e de serem escutados pelos profissionais de saúde. Contudo, estes têm dificuldade em abordar questões pessoais com os doentes. A formação dos profissionais de saúde é deficiente relativamente às questões humanas da Medicina, área que deve ser alvo de investimento no futuro. Introduction and Objectives: In Portugal, like in the rest of the world, there has been an increasing in the number of cancer cases. Cancer diagnose is a possible trigger to a spiritual reflection and/or a challenge to each one’s spiritual experience. The number of studies that points spirituality as an effective strategy to deal with cancer is increasing. Spirituality and religiousness are distinct concepts. The religious experience is part of our spiritual dimension, although this dimension exceeds our perception. Even if a person is a non-believer, it can be spiritual. So, in this way, a biopsychosocialspiritual approach to all cancer patients seems more important each day that goes by. The objective of this work is to perform a bibliographical review on the influence of the spirituality on cancer patients, on their families and on the health professionals. Methods: To find relevant literature for this review, it was performed a bibliographical review on original published articles between January of 2005 and December of 2015 and a direct search on a literature database – PubMed. All the research was performed using articles from the last ten years and were used keywords such as “cancer”, “spirituality” and “quality of life”. Posteriorly, some other works were found through searches on online searching engines, like Google. Results: Humans beings hold a great biospsychosocialspiritual complexity. All the dimensions interact with each other and there is no unnecessary dimension when it takes to take care of a person as a whole. It is consensual that the spiritual dimension is an essential element on the holistic practice that can take a significate impact on health. This dimension is part of a coping mechanism, useful in all stages of the cancer, that seems to relate with better health, better quality of life, less anxiety, depression and suicide, increasing of the adhesion to the treatment, encouragement of the cooperation with doctors, better personal relationships and increasing on the satisfaction with life, despite the cancer. Spirituality is a complex phenomenon that interacts with the nervous, endocrine and immunological systems. Psychoneuroimmunology is the science that studies the communication and relation between these systems. This component joins as a privileged factor of humanization and customization on care. Cancer patients have a great need of being listened and understood and want to talk with the health professionals about their spirituality, which is why it is so important that the last ones recognize the importance of this dimension on the patients’ life, to understand them and be able to listen to them. Conclusion: Since that all human beings are spiritual beings, urges to treat every patient in all their dimensions. Spirituality is a very important coping mechanism for the cancer patients, with significate improvements on their quality of life. Cancer patients have a great need to communicate and being listened by the health professionals, however, they have some difficulty addressing some patients’ personal questions. When it concerns to the human questions of Medicine, the schooling on the health professionals is faulty, which makes it a key are to invest, in the future.
Description: Trabalho final do 6º ano médico com vista à atribuição do grau de mestre (área científica de psiquiatria) no âmbito do ciclo de estudos de Mestrado Integrado em Medicina.
URI: http://hdl.handle.net/10316/36927
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
A influência da espiritualidade nas doenças oncológicas.pdfA influência da espiritualidade nas doenças oncológicas526.43 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 5

1,002
checked on Jan 13, 2020

Download(s) 10

1,371
checked on Jan 13, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.