Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/34249
Title: Suicídios no grupo oriental dos açores: análise casuística
Authors: Lima, Filipa Ferreira Bacalhau de Sousa 
Orientador: Vieira, Duarte Nuno
Côrte-Real, Francisco
Keywords: Suicídio; 2009-2014; Grupo Oriental do Arquipélago dos Açores; Epidemiologia
Issue Date: Mar-2016
Abstract: O suicídio é um problema de enorme dimensão em todo o mundo e, embora seja um fenómeno ainda um pouco incompreendido, sabe-se que é influenciado por múltiplos fatores. Torna-se assim importante caracterizar o perfil do suicida de um determinado local de modo a serem identificados fatores de vulnerabilidade que possam ser úteis na prevenção dos suicídios. Devido à carência de estudos realizados no Arquipélago dos Açores e por se saber que a realidade insular é diferente de Portugal continental, foram objetivos deste trabalho a caracterização do perfil dos suicidas autopsiados no Gabinete Médico-Legal e Forense (GMLF) dos Açores Oriental e a comparação das taxas de suicídio no local em estudo, com Portugal e os Açores no geral e também com os restantes arquipélagos pertencentes à Macaronésia. Foram analisados os casos de suicídio autopsiados no GMLF dos Açores Oriental, entre os anos de 2009 a 2014, tendo sido realizada a análise descritiva de frequências das variáveis em estudo. Foram ainda calculadas as taxas de suicídios por 100.000 habitantes para Portugal, Açores, Madeira, Canárias e Cabo Verde através do uso de dados disponibilizados pelos respetivos institutos ou serviços de estatísticas nacionais ou regionais. No total, foram autopsiados 70 casos de suicídio nos anos de 2009 a 2014, sendo 88,5% indivíduos do género masculino e 11,43% do género feminino. A estação do ano com maior número de suicídios foi a primavera (25 casos) e o mês com mais suicídios foi o mês de maio (10 casos). A faixa etária dos 25-34 anos foi a que teve maior número de suicídios (21 casos) e verificou-se também uma maior percentagem de suicídios em indivíduos casados, comparativamente aos restantes estados civis. O método suicida mais utilizado foi o enforcamento (60%) e o local onde ocorreram foi maioritariamente na residência das vítimas (52,9%). 60% dos indivíduos apresentavam patologia diagnosticada, consistindo em 68,6% em patologia psiquiátrica, maioritariamente depressão, abuso de drogas ilícitas e abuso do álcool. Relativamente às taxas de suicídio, os Açores apresentaram os valores mais elevados na maioria dos anos em estudo, com os Grupos Central e Ocidental a registarem taxas bastante elevadas. O perfil do suicida encontrado, no Grupo Oriental dos Açores, tem características próprias, que o individualizam do perfil antes descrito para o continente português. Este aspeto e as elevadas taxas de suicídio apresentadas nos Açores reforçam a importância da implementação de estratégias de prevenção adequadas e individualizadas. Suicide is one of the biggest problems in the world, and although it is still somewhat misunderstood, it is known that suicide is influenced by multiple variables. Therefore, it is important to characterize the suicide profile in a specific region, in order to find vulnerability factors that can help the creation of preventive strategies. The lack of studies about this thematic in the Azores and the fact that it’s already known there are some difference between the reality of the Portuguese islands and mainland, motivated this study. So the main goals were to characterize the profile of the suicide victims autopsied in the Medical Office of Eastern Azores and to compare the suicide rates in Eastern Azores, Portugal, Azores (in general), as well as the other archipelagos that belong to Macaronesia. The suicides that occurred between 2009 and 2014 were analysed and it was made a descriptive analysis of frequencies of the variables in study. The suicide rates for 100.000 persons of Portugal, Azores, Madeira, Canary Islands and Cape Verde were also calculated using the data available in statistical institutes/services. A total of 70 suicides were autopsied between 2009 and 2014, about 88,5% males and 11,43% females. The season with the highest number of suicides was spring (25 cases) and the month with more suicides was May (10 cases). The age range of 25-34 years was the one with the highest number of suicides (21 cases). There was also a highest number of suicides in individuals who were married, comparatively with other marital status. The most common suicide method was hanging (60%) and the place were suicides occur was mostly the residence of the victims (52,9%). 60% of the subjects that committed suicide were previously diagnosed with medical pathology, 68,6% of which with a psychiatric disorder, mostly depression, alcohol and illicit drugs abuse. Regarding suicide rates, Azores revealed the highest numbers in most of the years in study, with Central and Western groups of this archipelago obtaining the highest rates. The suicide profile found in the Eastern group of Azores has particularities and different characteristics comparing to the one previously described for mainland. This aspect and the high suicide rates in Azores strengthen the importance of the implementation of preventive strategies that should be individualized and appropriated for the target population.
Description: Trabalho final do 6º ano médico com vista à atribuição do grau de mestre (área científica de medicina legal) no âmbito do ciclo de estudos de Mestrado Integrado em Medicina.
URI: http://hdl.handle.net/10316/34249
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado
UC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese versão final.pdfTese versão final1 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 5

1,303
checked on Nov 28, 2022

Download(s) 10

2,099
checked on Nov 28, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.