Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/32257
Title: Aspirações vocacionais na infância: Um estudo longitudinal
Authors: David, Rute Marlene Fernandes da Silva 
Orientador: Paixão, Maria Paula
Silva, José Tomás
Keywords: infância; desenvolvimento vocacional; aspirações vocacionais; interesses vocacionais; competências percebidas; childhood; vocational development
Issue Date: 31-Jan-2017
Citation: DAVID, Rute Marlene Fernandes da Silva - Aspirações vocacionais na infância : um estudo longitudinal. Coimbra : [s.n.], 2017. Tese de doutoramento. Disponível na WWW: http://hdl.handle.net/10316/32257
Project: info:eu-repo/grantAgreement/FCT/SFRH/SFRH/BD/68364/2010/PT 
Abstract: A infância tem sido reconhecida pela literatura especializada como uma etapa fundamental no desenvolvimento vocacional, processo que se inicia nesta fase e atravessa toda a vida do sujeito. Vários autores defendem que já nos primeiros anos de vida há fatores que influenciam o sujeito na perceção das aspirações vocacionais mais apropriadas ou acessíveis para si, que podem levar desde cedo a decisões que podem afetar as futuras escolhas escolares e profissionais. Apesar da importância da infância, por muitos reconhecida, a maioria da investigação realizada no âmbito vocacional ainda se centra em pesquisas com adolescentes e adultos, o que tem levado muitos autores (nacionais e internacionais) a alertar para a necessidade de realizar estudos nesta faixa etária, uma vez que o conhecimento transmitido tem sido mais inferido do que estudado. Com o nosso estudo procurámos aprofundar o conhecimento das aspirações vocacionais das crianças no ensino básico, utilizando uma metodologia de cariz longitudinal, que permitisse fornecer dados resultantes de diferenças intra-individuais, facilitando a compreensão da importância de aspetos como o género e o nível socioeconómico para a formação das aspirações vocacionais e eliminação precoce de sonhos profissionais. Analisámos ainda as aspirações educacionais, bem como os interesses e competências percebidas das crianças, examinando também as suas perceções de apoio relativamente a figuras significativas influentes no desenvolvimento vocacional, nomeadamente os pais e os professores. O presente estudo apresenta dados relativos a 498 participantes, distribuídos por três coortes e avaliados ao longo de três anos letivos, o qual teve início quando as crianças estavam a frequentar os 2º, 4º e 6º anos de escolaridade, correspondendo o último momento de avaliação à frequência dos 4º, 6º e 8º anos respetivamente. Foram traduzidos e adaptados alguns dos instrumentos utilizados nesta investigação para avaliação das variáveis em estudo, sendo apresentados nesta dissertação dados referentes à validação dos mesmos. Os resultados aqui apresentados decorrem da aplicação das versões portuguesas do Inventory of Children’s Activities- Revised (ICA-R), do Career Choices Questionnaire (CCQ) e da Teacher Support Scale (TSS), e da versão adaptada a este grupo etário da escala Parental Support Behavior during Childhood. Os resultados obtidos nesta investigação indicam que a grande maioria dos participantes refere objetivos a nível vocacional, sendo essas aspirações relativamente estáveis ao longo do tempo de duração deste estudo. Obtivemos diferenças entre rapazes e raparigas relativamente às aspirações vocacionais mencionadas, mas também ao nível dos interesses e das perceções de competência. O nível socioeconómico de pertença também foi gerador de diferenças nos resultados, em particular, nas aspirações educacionais. Pais e professores são percecionados como facilitadores de apoio no desenvolvimento vocacional das crianças. Com as conclusões deste estudo procurámos extrair implicações para a implementação de práticas educativas e de aconselhamento que otimizem os trajetos escolares e profissionais das crianças.
Childhood has been acknowledged by specialized literature as central period in vocational development, a process that begins at this stage and goes throughout the entire life of the individual. Several authors argue that in early childhood there are processes that influence the individuals’ perception of vocational aspirations that are more appropriate or desirable, which can lead to early decisions that may affect future educational and occupational choices to be made later. Despite the importance of childhood, acknowledged by many, most of the research in the vocational context still focuses on studies with adolescents and adults, which has led many authors (national and international) to warn about the need to develop studies focusing on this age group, as many statements about it have been mostly inferred rather than studied. With this study we sought to deepen the knowledge regarding vocational aspirations of elementary and middle school children, using a longitudinal methodology, which allows to obtain data resulting from intra-individual differences, thus facilitating the understanding of the importance of aspects such as gender and socioeconomic status in the formation of vocational aspirations and in the early elimination of occupational aims. We also analysed the educational aspirations, as well as the interests and perceived competencies of children, and their perceptions of support from significant figures who have an influence on their vocational development, such as parents and teachers. This study presents data from 498 participants, spread across three cohorts and evaluated over three school years, starting when the children were attending the 2nd, 4th and 6th grades, corresponding the last moment of evaluation to the frequency of 4th, 6th and 8th grades, respectively. Some of the instruments used in this research were translated and adapted to Portuguese language, and data from their validation is presented. The results obtained derive from the application of the Portuguese versions of the Inventory of Children's Activities- Revised (ICA-R), the Career Choices Questionnaire (CCQ), the Teacher Support Scale (TSS), and the adaptation of the Parental Support Behaviors during Childhood scale. The results obtained from this investigation indicate that the majority of participants state that they have vocational goals, and these aspirations are fairly stable over the duration of this study. There are differences between boys and girls in relation to their vocational aspirations, as well as in relation to but also in their interests and competence perceptions. The socioeconomic status has also generated differences in the results, particularly in the educational aspirations of the participants. Parents and teachers are perceived as facilitators who support the vocational development of children. From the conclusions of this study, we drew plications for the implementation of educational practices and interventions that are able to facilitate healthy educational and occupational trajectories.
Description: Tese de doutoramento em Psicologia, na especialidade de Aconselhamento, apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/32257
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Aspirações vocacionais na infância.pdfTese7.47 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

771
checked on May 27, 2020

Download(s) 50

294
checked on May 27, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.