Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/31565
Title: Contribuição para o estudo da realidade da investigação clínica cardiológica em Portugal, na perspectiva do doente e dos profissionais de saúde nela envolvidos
Authors: Pais, Carla Daniela Soares 
Orientador: Monteiro, Pedro
Keywords: Ensaios clínicos; Investigação clínica; Cardiologia; Portugal
Issue Date: 2014
Abstract: Introdução: A IC Hospitalar em Portugal é muito diversa, sendo praticamente inexistentes dados sobre esta área, sobretudo na perspectiva dos indivíduos diretamente envolvidos, procurando este estudo abordar a realidade da IC em Cardiologia em Portugal, da perspectiva do doente e do profissional de saúde nela envolvidos. Metodologia: Aplicação de questionário a participantes envolvidos em EC de Cardiologia, sendo a amostra de 157 indivíduos, idade média de 68,8 anos (DP=8,4), maioritariamente do sexo masculino (n=115; 73,2%), escolaridade até ao 4º ano (n=96; 61,1%), casados (n=120;76,4%), e atualmente reformados (n=122; 77,7%); Aplicação de questionário a profissionais de saúde envolvidos em EC de Cardiologia, sendo a amostra de 45 indivíduos, idade média de 36,4 anos (DP=7,4), maioritariamente do sexo feminino (n=36; 80%), com licenciatura como formação de base (n=39; 86,7%), e casados (n=21; 46,7%). Resultados: Relativamente aos participantes, a maioria participou apenas uma vez em EC, nunca pensaram em desistir e participariam em novo EC. Consideram o acompanhamento rigoroso, o mais importante ao aceitar participar, e não encaram a toma da medicação e possíveis efeitos secundários como dificuldades. Para a maioria a opinião da família não pesou na sua decisão, encontrando-se satisfeitos com a informação e apoio prestado, organização dos serviços, condições físicas, de higiene e segurança da unidade, e trabalho das equipas multidisciplinares envolvidas no EC. Relativamente aos profissionais, a maioria participou em mais de três ensaios, integrando a equipa de investigação por valorização profissional e considerando a motivação como principal característica que determina uma boa equipa de investigação. Apontam a falta de tempo e o desconhecimento dos protocolos como principais barreiras à participação e identificam a falta de informação em relação aos EC e sua importância, como o principal motivo responsável pela reduzida inclusão de doente. Frisam ainda a importância de equipas multidisciplinares organizadas, referindo pretender dedicar entre 25% a 50% do seu tempo à IC. Conclusão: A realização deste estudo permitiu aprofundar conhecimentos, desenvolver capacidade de análise e contribuir com dados que fundamentam a prática clínica. A maioria dos resultados obtidos são consonantes com os estudos e publicações internacionais, traduzindo uma satisfação geral, quer da parte dos participantes quer da parte dos profissionais de saúde, satisfação esta que se traduz na participação em EC de Cardiologia.
Introduction: Hospital Clinical Research in Portugal is very diverse, especially in terms of the individuals directly involved, although there's virtually no data for this area. This study seeks to address the reality of Clinical Research in Cardiology in Portugal, from the perspective of the patient and the health professional involved in Clinical Trials. Methodology: Application of a questionnaire to participants involved in Clinical Trials of Cardiology, to a final sample of 157 subjects, mean age 68.8 years (SD=8.4), mostly male (n = 115, 73.2%), schooling up to year 4 (n = 96, 61.1%), married (n = 120, 76.4%), and currently retired (n = 122, 77.7%); A questionnaire to health professionals involved in EC of Cardiology, to a final sample of 45 subjects, mean age 36.4 years (SD = 7.4), mostly female (n = 36, 80%), with degree as basic training (n = 39, 86.7%) and married (n = 21, 46.7%). Results: For participants, the majority participated only once in Clinical Trials, never thought of giving up and will participate in a new Clinical Trial. They consider strict monitoring the most important to agree to participate, and do not view taking the medication and possible side effects as difficulties. For most of the participants, the family opinion did not weigh in the decision of participating, finding that they were satisfied with the information and support, organization of services, physical conditions, health and safety of the unit, and the work of multidisciplinary teams involved in Clinical Trials. For professionals, the majority participated in over three Clinical Trials, integrating the research team by considering professional development and motivation as the main characteristic that determines a good research team. They point out the lack of time and lack of protocols knowledge as major barriers to participation and identify the lack of information regarding the Clinical Trials and its importance as the main reason responsible for the reduced inclusion of patients. Further emphasize the importance of organized multidisciplinary teams, referring wishes to spend between 25% to 50% of their time in clinical research. Conclusion: This study allowed further knowledge, develop capacity to analyze and contribute to evidence based clinical practice. Most results are in line with international studies and publications, reflecting general satisfaction, both on the part of the participants as on the part of health professionals, and this satisfaction which translates into Cardiology Clinical Trials participation.
URI: http://hdl.handle.net/10316/31565
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação Mestrado FMUC - Carla Pais.pdf2.64 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

724
checked on May 27, 2020

Download(s) 1

11,791
checked on May 27, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.