Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/30746
Title: Health investment and long run macroeconomic performance : a quantile regression approach
Authors: Silva, Francisca Rosendo de Carvalho e 
Orientador: Andrade, João Sousa
Simões, Marta
Keywords: Saúde; Capital humano; Crescimento económico; Regressão por quantis
Issue Date: 18-Feb-2016
Publisher: FEUC
Keywords: Saúde; Capital humano; Crescimento económico; Regressão por quantis
Issue Date: 18-Feb-2016
Publisher: FEUC
Citation: Silva, Francisca Rosendo de Carvalho e - Health investment and long run macroeconomic performance : a quantile regression approach, Coimbra, 2016
Abstract: A saúde desempenha um papel inquestionável no bem-estar dos indivíduos e desenvolvimento dos países. No que toca à sua contribuição para o crescimento económico, existem, contudo, visões divergentes. Estas visões têm por base resultados de estimações que apenas consideram a influência da saúde sobre o valor médio das taxas de crescimento do produto/rendimento das amostras analisadas, ignorando a possibilidade de efeitos diversos dos regressores para diferentes valores da variável dependente. Ou seja, ignoram que a influência da saúde pode ser heterogénea dependendo da própria evolução da economia. A análise que desenvolvemos no presente trabalho, para uma amostra máxima de 92 países respeitante ao período 1980-2010, comprova esta heterogeneidade. Com efeito, através da estimação de uma regressão de crescimento ad hoc onde aplicamos a metodologia de Canay (2011) para regressão por quantis (Koenker 2012a; Koenker 2012b), verificamos que variações na saúde têm um impacto positivo no crescimento económico e que esse impacto é maior para países com taxas de crescimento baixas. Estes resultados aplicam-se quando consideramos indicadores de saúde positivos (esperança média de vida, consumo de calorias diário por pessoa) e negativos (taxa de mortalidade infantil e taxa de subnutrição). Destes concluímos que cortes em saúde devem ser cuidadosamente ponderados, principalmente em alturas de abrandamento das taxas de crescimento, pois melhorias na saúde pode fomentar o crescimento económico e a sua negligencia pode ter consequências negativas sobre as taxas de crescimento de uma economia.
Description: Trabalho de projeto do mestrado em Economia (Economia do Crescimento e das Políticas Estruturais), apresentada à Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, sob a orientação de João Sousa Andrade e Marta Simões.
URI: http://hdl.handle.net/10316/30746
Rights: openAccess
Appears in Collections:FEUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
final final.pdf1.44 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

565
checked on Aug 20, 2019

Download(s) 50

171
checked on Aug 20, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.