Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/30482
Title: Virtópsia: o adeus ao bisturi?
Authors: Andrade, Sílvia da Luz Meneses Duarte de 
Orientador: Teixeira, Helena
Vieira, Duarte Nuno
Keywords: Virtópsia; Autópsia; TC-PM; AngioTC-PM; RM-PM; imagiologia forense; barreiras religiosas
Issue Date: 2015
Abstract: A investigação médico-legal atual tem cada vez mais ao seu dispor técnicas radiológicas que visam auxiliar o diagnóstico da causa de morte e mecanismos fisiopatológicos determinantes da mesma. Contudo, a dúvida levantada pela utilização desses métodos é se estes poderiam vir a ser substitutos da autópsia convencional, ou se apenas têm capacidade de ser implementados como adjuntos da mesma. Nesta revisão tentou-se focar os pontos a favor e contra de algumas das técnicas utilizadas, nomeadamente TC-PM; AngioTC-PM; RM-PM e fazer uma análise comparativa entre estes métodos, assim como analisar o benefício de menor invasibilidade do ponto de vista de alguns grupos religiosos que apresentam objeções à dissecção do corpo humano. Apesar da sua rápida evolução nos últimos anos constatou-se que a utilização das técnicas virtuais post-mortem parece não reunir consenso entre a comunidade médica, que levanta questões como inviabilidade financeira, entre outras, como objeção à sua implementação universal. Concluiu-se que ainda são necessários mais estudos internacionais multicêntricos em institutos equiparáveis, para que então se possa proceder à padronização de metodologia e à implementação destas técnicas quer como método adjunto à autópsia, quer como método substituto da mesma.
The current medicolegal research has increasingly to its dispose radiological techniques that aim to assist the diagnosis of the cause of death and of its pathophysiological mechanisms. However the doubt raised by the use of these methods is whether these could become substitutes for conventional autopsy, or if they only have the ability to be employed as its adjunct. In this review we tried to focus on the pros and cons of some of the techniques used, including PM-CT; PM-angiotomography; PM-MRI and make a comparative analysis of these methods, as well as analyse the benefit of lower invasiveness from the point of view of some religious groups with objections to the dissection of the human body. Despite their rapid development in recent years it was found that the use of virtual post-mortem techniques does not seem to gather consensus among the medical community, who raises questions like financial infeasibility, among others, as an objection to its universal implementation. It was concluded that we still need more international multicenter studies in comparable institutions, so that we can proceed to the standardization of methodology and to the implementation of these techniques either as assistant method to the autopsy or as its substitute.
Description: Trabalho final de mestrado integrado em Medicina, apresentado à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/30482
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE FINAL_VIRTÓPSIA_24 Março2015.pdf784.6 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

610
checked on Mar 31, 2020

Download(s) 5

3,417
checked on Mar 31, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.