Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/29010
Title: De Rei Édipo de Sófocles a Edipo Re de Pier Paolo Pasolini: uma análise da representação cinematográfica do mito
Authors: Albarracin, Maria Izabel Cavalcante da Silva 
Orientador: Fialho, Maria do Céu Grácio Zambujo
Keywords: Édipo; Lévi-Strauss; Freud; Pasolini; Cinema
Issue Date: 17-Jul-2015
Abstract: O mito de Édipo é muito antigo, e também um dos mais revisitados da Antiguidade Clássica. Através do filme Edipo Re, de Pier Paolo Pasolini, ganhou uma nova versão. A proposta deste trabalho foi analisar a representação cinematográfica do mito edípico no filme Edipo Re, de Pier Paolo Pasolini (1967), delimitando a presença da inspiração trágica sofocliana e da teoria psicanalítica freudiana, identificando aspectos particulares a esta versão do mito. Para tanto, discutimos brevemente a problemática em torno da definição de mito e tragédia. Partimos do princípio de que a sistematização de alguns conceitos sobre o termo seria importante como ponto de partida, ainda que não encerrasse a discussão acerca do tema. Ainda, discorremos brevemente sobre a vida de Sófocles, autor de Édipo Rei, e procedemos a uma análise sumária da sua versão dramática para o mito edípico. A seguir, discutimos alguns pontos fundamentais para a análise do filme de Pasolini presentes na teoria psicanalítica de Freud e na teoria estruturalista de Lévi-Strauss. Tendo delimitado nosso objeto de estudo e os aspectos teóricos que serviriam como pilares para a análise do filme, partimos então para a execução da análise a que nos propusemos. Nosso propósito era o de analisar o filme em questão, delimitando a presença da inspiração trágica sofocliana e da teoria psicanalítica freudiana, enquanto identificávamos aspectos particulares a esta versão do mito e que mereciam destaque. Além da clara divisão entre a parcela autobiográfica (prólogo e epílogo) e a parcela onírica, a subdivisão da parcela onírica permitiu a clara identificação da tragédia sofocliana no filme de Pasolini. Através da apropriação pessoal do mito, Pasolini nos abriu uma paisagem de conflitos biográficos e uma dimensão de universalidade através dos conflitos na ação de seu filme.
URI: http://hdl.handle.net/10316/29010
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de Estudos Clássicos - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
MICSA_dissertacao.pdf2.56 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

689
checked on Sep 18, 2019

Download(s) 10

1,267
checked on Sep 18, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.