Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/27867
Title: Estudo da frequência dos carateres discretos do esterno e costelas numa amostra populacional portuguesa
Authors: Nogueira, Ana Carina Costa 
Orientador: Cunha, Eugénia
Keywords: Carateres discretos; Esterno; Costelas; Tomografia computorizada; Amostra população portuguesa; Antropologia forense; Identificação
Issue Date: 2014
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Os ossos são o material mais resistente do corpo humano e têm a capacidade de manter o registo de episódios ocorridos antemortem, perimortem e postmortem. Em muitos casos de antropologia forense, a avaliação do perfil biológico (idade, sexo, ancestralidade, e estatura) não é suficiente para se conseguir uma identificação positiva, uma vez que vários indivíduos podem partilhar o mesmo perfil, sendo por isso necessário recorrer a fatores de identidade e individualização. O recurso a carateres nãométricos pode ser uma ferramenta útil na identificação e individualização de indivíduos, sendo o objetivo primordial deste estudo conhecer o potencial de determinados carateres discretos axiais como fator de identidade. Para alcançar os objetivos avaliou-se a frequência de carateres discretos do esterno (foramen xifóide, foramen esternal e terminação do processo xifóide) e costelas (costela bífida e ausência da 12ª costela) numa amostra populacional portuguesa, com 100 imagens de tomografias axiais computadorizadas (TAC's) de indivíduos com idade entre os 15 e 60 anos e numa coleção de esqueletos identificada (CEI) do século XXI com indivíduos que registam uma idade à morte que varia de 33 a 99 anos. Todas os exames computadorizados foram analisados em imagens MIP e 3D, já coleção foi objeto de uma avaliação macroscópica. Das 100 imagens computadorizadas, as frequências das variações esternais e costais foram as seguintes: foramen xifóide com 11,9%, foramen esternal com 4%, terminação simples do xifóide com 84%, terminação dupla com 15,8%, não havendo registos para a terminação tripla e ausência de xifóide, costela bífida com 1% e ausência da 12ª costela com 6,9%. Já na CEI/XXI as frequências foram: foramen xifóide com 5,7%, foramen esternal com 7,6%, terminação simples do xifóide com 22,7%, terminação dupla com 11,3%, ausência de xifóide com 66% não havendo registos para a terminação tripla, costela bífida com 2,7% e ausência da 12ª costela com 39,2%. Nenhum carater se encontra associado com sexo ou idade. A comparação entre as duas amostras revela resultados distintos em alguns carateres nomeadamente na ausência do processo xifóide e na 12ª costela, podendo este resultado estar influenciado pela recuperação incompleta durante a exumação das peças osteológicas. Para fins de identificação em antropologia forense as imagens de TAC fornecem resultados mais fiáveis que os resultados apresentados pela CEI.
Bones are the most resistant material of the human body and they have the capacity to keep the record of episodes ocurred antemortem, perimortem and postmortem. In many forensic anthropology cases the evaluation of the biological profile (age, sex, ancestry, and height) is not enough to achieve a positive identification, once different individuals may share the same profile. The appeal to discrete characters can be an usefull tool in the identification and individualization. The main aim of this research is to know the potential of certain axial discrete traits as an identity factor. In order to achieve the goals of this thesis, the frequency of discrete traits of the sternum (Xiphoidal Foramen, Sternal Foramen and end of the Xiphoidal Process) and ribs (bifid rib and absence of the 12th rib) in a portuguese population sample, with 100 images of computerized axial tomography (CT's) of individuals with an age between 15 and 60 and in an identified collection of schedules from the 21th century with individuals that regists an age at the time of death that varies between the 33 and 99 years. All the computerized exams were analysed in MIP and 3D images, the collection had a macroscopic evaluation. Of the 100 computorized images, the frequecies of the sternal and ribs variations were the following: xiphoidal foramen with 11,9%, sternal foramen with 4%, simple end of the xiphoid process with 84%, double termination with 15,8%. There are no records for the triple termination and absence of the xiphoidal, bifid rib with 1% and absence of the 12th rib with 6.9%. In the CEI/XXI the frequencies were: xiphoidal foramen with 5,7%, sternal foramen with 7,6%, simple end of the xiphoid process with 22,7%, double termination with 11,3%, absence of the xiphoidal with 66% there are no records for the triple termination, bifid rib with 2,7% and absence of the 12th rib with 39,2%. No character is associated with sex or age. The comparison between the two samples revealed distinct results in some traits namely in the absence of the xiphoidal and in the 12th rib. These results can be influenced by the incomplet recover during the exhumations of the osteological pieces. For Forensic Anthropology identification the CT scans provides more reliable results than the results presented by the CEI.
Description: Dissertação de mestrado em Evolução e Biologia Humanas, apresentada ao Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/27867
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Vida - Teses de Mestrado

Show full item record

Page view(s)

216
checked on Aug 12, 2020

Download(s) 20

1,006
checked on Aug 12, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.