Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/26855
Title: Sugestionabilidade interrogativa em crianças dos 4 aos 9 anos: estudo normativo com o Bonn Test Statement of Suggestibility (BTSS) e análises de variáveis relacionadas com a sugestionabilidade
Authors: Ribeiro, Ana Catarina Mourão Alves 
Orientador: Machado, Maria Teresa Sousa
Pinho, Maria Salomé
Keywords: sugestionabilidade interrogativa; memória; inteligência não verbal; probemas de comportamento; interrogative suggestibility; children; memory; non-verbal intelligence; behavior problems
Issue Date: 24-Apr-2015
Citation: RIBEIRO, Ana Catarina Mourão Alves - Sugestionabilidade interrogativa em crianças dos 4 aos 9 anos : estudo normativo com o Bonn Test Statement of Suggestibility (BTSS) e análises de variáveis relacionadas com a sugestionabilidade. Coimbra : [s.n.], 2015. Tese de doutoramento. Disponível na WWW: http://hdl.handle.net/10316/26855
Abstract: O interesse pelo estudo da sugestionabilidade interrogativa nas crianças tem vindo a fazer-se notar em psicologia do desenvolvimento. Neste sentido, a presente investigação tem como objetivo primordial obter informação normativa do desempenho de crianças portuguesas dos 4 aos 9 anos num instrumento de avaliação da sugestionabilidade interrogativa específico para crianças: The Bonn Test Statement of Suggestibility (BTSS). Adicionalmente, pretende-se averiguar em que medida as variáveis sexo, idade, inteligência não verbal, desempenho mnésico e problemas de comportamento externalizantes e internalizantes se correlacionam com a sugestionabilidade interrogativa. A amostra é constituída por 600 crianças com idades compreendidas entre os 4 e os 9 anos, de ambos os sexos (50% do sexo masculino e 50% do sexo feminino), que frequentam creches, infantários ou escolas pré-primárias e escolas de 1º ciclo de ensino básico nos Distritos do Porto, Aveiro e Braga. No que que concerne aos resultados da análise em componentes principais verificou-se uma estrutura diferente do BTSS da que foi concebida pelos autores. Os resultados deste estudo demonstraram que no que respeita ao grau de sugestionabilidade, não existem diferenças estatisticamente significativas entre rapazes e raparigas. O mesmo se verificou em relação à idade, embora exista uma tendência para que as crianças mais novas sejam mais sugestionáveis com exeção das crianças de 4 anos. As crianças com resultados superiores ao nível da inteligência não verbal (Matrizes Coloridas de Raven-Forma Paralela) são menos sugestionáveis do que as que obtêm resultados inferiores, com exeção das crianças de 4 anos. A sugestionabilidade interrogativa revelou uma correlação negativa e significativa com a Memória (tarefas de V evocação imediata da história estímulo do BTSS), contudo quando foram utilizadas outras provas (Total de Aprendizagem da Lista de Palavras e Reconhecimento Diferido da Lista de Aprendizagem) o mesmo não se verificou. Todavia verificou-se uma tendência para que as crianças mais velhas obtenham melhores resultados. No que respeita aos problemas de comportamento externalizantes, apenas se verificou uma correlação estatisticamente significativa entre estes e a sugestionabilidade interrogativa no grupo dos 7 anos e segundo a avaliação dos professores. No que concerne aos problemas internalizantes, verificou-se uma correlação estatisticamente significativa entre estes e a sugestionabilidade interrogativa segundo a avaliação dos pais e para todas as idades. Adicionalmente, apurou-se que os pais e professores se encontram de acordo no que se refere ao grupo etário com mais problemas internalizantes (9 anos). Do ponto de vista normativo optou-se por dois agrupamentos de idade (4, 5 e 6 anos e 7, 8 e 9 anos), tendo-se verificado um incremento sistemático dos resultados com o aumento da idade. Considerados globalmente, os resultados da presente investigação sugerem que o The Bonn Test Statement of Suggestibility (BTSS) pode ser utilizado com as devidas precauções nos 4, 5, 6, 8 e 9 anos de idade e com maior precisão e validade com crianças de 7 anos.
Interest in the study of interrogative suggestibility in children has been pointed in developmental psychology. In this sense, this research has the main objective to obtain normative data on task performance in Portuguese children aged 4 to 9 years in a specific assessment tool of interrogative suggestibility for children: The Bonn Test of Statement Suggestibility (BTSS). In adittion, we intend to investigate the effects of gender, age, non-verbal intelligence, memory and externalizing and internalizing behavior problems in interrogative suggestibility of children. We used a sample of 600 children aged 4 to 9 years old, of both sexes (50% male and 50% female) attending day care centers, kindergartens or pre-schools and schools of 1st grade in the districts of Porto, Aveiro and Braga. The results of the analysis of the main component showed a slight different structure from the original. Regarding interrogative suggestibility the results showed that there were no significant differences between boys and girls. The same evidence was found regarding age, although there is a tendency for the younger children to be more suggestible with the exception of 4 years old children. Children with better perfomances in non-verbal intelligence (measured by Raven’s Coloured Progressives Matrices Parallel-Form) were less suggestible than those children with worst performance in these tests, with the exception of 4 years old children. Statistically significant correlation was found between interrogative suggestibility and memory (immediate recall tasks of stimulus history of BTSS). However, when it was used other measures, the same cannot be found (Total of Word List Learning and Recognition of Deferred Learning List). However, there was a tendency for the older child to show better performance. Statistically significant correlation was found between externalizing behavior problems and interrogative suggestibility only in 7 years old children, according to teacher assessment. As regards internalizing problems, it was observed statistically significant correlation between these and interrogative suggestibility, according to parents assessment. In adittion, it was found that parents and teachers are in agreement regarding the age group with more internalizing problems (9 years old). Normative data was also presented for two groups of age (4, 5 and 6 years and 7, 8 and 9 years) showing an increase of the results with age. It is important to note that the results of this investigation suggest that The Bonn Test of Statement Suggestibility (BTSS) can be used with precautions in 4, 5, 6, 8 and 9 years old children and with greater accuracy and validity with 7 years old children.
Description: Tese de doutoramento em Psicologia, no ramo de Psicologia do Desenvolvimento, apresentada à Faculdade Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/26855
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Sugestionabilidade interrogativa em crianças.pdf7.18 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

567
checked on Oct 16, 2019

Download(s) 50

514
checked on Oct 16, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.