Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/26061
Title: Tabaco e gravidez: o impacto da educação para a saúde nos hábitos tabágicos
Authors: Magalhães, Mafalda Tavares 
Orientador: Milheiro, Maria da Conceição Ventura da Cruz Martins Rodrigues
Keywords: Tabagismo; Gravidez
Issue Date: Mar-2010
Abstract: Introdução: O tabagismo durante a gravidez está associado não só a complicações gestacionais e perinatais, mas também a várias comorbilidades do recém-nascido, sejam no período pós-parto ou a longo prazo. Nos últimos anos tem-se assistido a um aumento na prevalência do tabagismo nas mulheres, principalmente nas mais jovens. Objectivos: Conhecer a prevalência do tabagismo na gravidez e avaliar a eficácia actual do plano de educação para a saúde no que diz respeito ao consumo de tabaco durante a gravidez. Metodologia: Estudo observacional e descritivo, com amostra de conveniência. Foram distribuídos inquéritos a 35 mulheres seguidas em consulta de saúde materna ou em consulta de planeamento familiar no Centro de Saúde Norton de Matos em Coimbra, no período de Novembro de 2009 a Fevereiro de 2010. Resultados: Verificou-se que 34,3% fumavam antes de engravidar, sendo que destas 66,7% deixaram de fumar, verificando-se uma prevalência de 11,4% de mulheres fumadoras durante a gravidez. O tabagismo materno foi menos prevalente nas mulheres com curso superior. A principal fonte de informação sobre os riscos do tabaco na gravidez foi a internet, meios de comunicação social e livros. Conclusão: A prevalência do tabagismo nas mulheres inquiridas foi elevada (34,3%) quando comparada com os dados epidemiológicos nacionais e de outros países europeus. Verificou-se que a gravidez é um período no qual a maioria das mulheres fumadoras abandona os seus hábitos tabágicos, realizando-o numa fase precoce da gravidez. A prevalência do tabagismo durante a gravidez foi inferior (11,4%) quando comparada com um estudo português realizado em 2007, indicando um Tabaco e Gravidez: O Impacto da Educação para a Saúde nos Hábitos Tabágicos Mafalda Magalhães 4 impacto positivo das intervenções anti-tabágicas existentes. No entanto, é importante continuar a incentivar a cessação tabágica nas mulheres e a prevenir a iniciação do consumo de tabaco, principalmente nas camadas mais jovens, grupo no qual a prevalência do tabagismo tem vindo a aumentar.
URI: http://hdl.handle.net/10316/26061
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TABACO E GRAVIDEZ - O IMPACTO DA EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE NOS HÁBITOS TABÁGICOS - Mafalda Magalhães.pdfDissertação738.98 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

451
checked on Jan 13, 2020

Download(s) 20

539
checked on Jan 13, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.