Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/25913
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPaixão, Rui Alexandre-
dc.contributor.authorMaduro, Ana Isabel Ramos-
dc.date.accessioned2014-06-04T11:11:39Z-
dc.date.issued2012-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/25913-
dc.descriptionDissertação de mestrado em Psicologia Clínica (Psicopatologia e Psicoterapia Dinâmica), apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbrapt
dc.description.abstractSendo a alexitimia encarada como um possível factor de risco para o desenvolvimento de várias perturbações clínicas, o presente estudo tem como objectivo avaliar a influência das memórias de infância e dos estilos de vinculação da população estudantil no funcionamento alexitímico. Este estudo desenvolveu-se numa amostra de 190 sujeitos do ensino superior da cidade de Coimbra. Utilizou-se o Inventory for Assessing Memories of Parental Rearing Behavior (EMBU), a Escala de Vinculação do Adulto (EVA), a Escala de Dificuldades de Regulação Emocional (EDRE) e a Escala de Alexitimia de Toronto (TAS). Os resultados indicam que os sujeitos que têm memórias de infância ligadas sobretudo a uma maior rejeição por parte do pai e maior sobreprotecção por parte dos diferentes cuidadores parentais (EMBU), tendem a evidenciar maiores dificuldades de regulação emocional (EDRE) e maior alexitimia (TAS). O perfil desligado (EVA) foi o único estilo de vinculação que mostrou um efeito preditor estatisticamente significativo em relação às últimas, no sentido negativo. Não se encontraram resultados estatisticamente significativos relativamente à variável “falta de consciência emocional” (factor 3 da EDRE).pt
dc.description.abstractBeing the Alexithymia seen as a possible risk factor for the development of various clinical disorders, this article aims to assess the influence of childhood memories and styles of attchment of the student population in the traits development of alexithymia. This study was carried out on a sample of 190 subjects in higher education in the city of Coimbra, and used the Inventory for Assessing Memories of Parental Rearing Behavior (EMBU), the Adult Attachment Scale (AAS), the Difficulties Emotion Regulation Scale (DERS) and Toronto Alexithymia Scale (TAS). The results indicate that subjects, who have childhood memories mainly related to increased rejection by the father and overprotection by the different parental caregivers (EMBU), tend to show greater difficulties in emotion regulation (DERS) and greater alexithymia (TAS). The dismissing avoidant profile (EVA) was the only style of attchment that showed a statistically significant predictor effect on the last ones, in the negative way. No statistically differences were found in terms of "lack of emotional awareness" (factor 3 of DERS).pt
dc.language.isoporpt
dc.rightsopenAccesspt
dc.subjectAlexitimiapt
dc.subjectMemórias de infânciapt
dc.subjectVinculaçãopt
dc.titleMemórias de infância, vinculação e funcionamento alexitímicopt
dc.typemasterThesispt
degois.publication.locationCoimbrapt
degois.publication.titleMemórias de infância, vinculação e funcionamento alexitímicopor
dc.date.embargoEndDate10000-01-01-
dc.peerreviewedyespt
dc.date.embargo2012-01-01*
uc.rechabilitacaoestrangeiranopt
uc.date.periodoEmbargo0pt
uc.controloAutoridadeSim-
item.fulltextCom Texto completo-
item.languageiso639-1pt-
item.grantfulltextopen-
crisitem.advisor.deptFaculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, Universidade de Coimbra-
crisitem.advisor.researchunitCentre for Social Studies-
crisitem.advisor.parentresearchunitUniversidade de Coimbra-
crisitem.advisor.orcid0000-0002-0369-2829-
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado
Files in This Item:
File Description SizeFormat
Ana Maduro.pdf830.94 kBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s) 50

417
checked on Aug 12, 2020

Download(s)

18
checked on Aug 12, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.