Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/25124
Title: Grupos/Equipas de Trabalho: Desenvolvimento, Gestão do Conhecimento e Eficácia
Authors: Pinto, Ana Luisa Sousa 
Orientador: Lourenço, Paulo Renato
Keywords: Grupos/equipas de trabalho; Desenvolvimento grupal; Processos de gestão do conhecimento em equipa; Eficácia socioafetiva (satisfação); Eficácia tarefa (desempenho); Psicologia do trabalho e das organizações
Issue Date: 15-Jul-2014
Citation: PINTO, Ana Luísa Sousa - Grupos/equipas de trabalho : desenvolvimento, gestão do conhecimento e eficácia. Coimbra : [s.n.], 2014. Tese de doutoramento. Disponível na WWW: http://hdl.handle.net/10316/25124
Abstract: O presente estudo teve como objetivo geral contribuir para a compreensão de como nos grupos, considerando o processo de desenvolvimento grupal, são aplicados os diversos processos de gestão de conhecimento e de como estes processos (desenvolvimento e gestão do conhecimento) atuam/intervêm na eficácia grupal (na sua dimensão tarefa e social). Este objetivo geral subdivide-se em três objetivos específicos: 1) analisar em que medida as diferentes fases de desenvolvimento de um grupo diferem no que diz respeito ao grau com que se aplica a gestão do conhecimento, nos seus diversos processos; 2) analisar em que medida as diferentes fases de desenvolvimento de um grupo diferem no que diz respeito à eficácia, nomeadamente nas suas dimensões tarefa e socioafetiva; 3) investigar o efeito mediador dos processos da gestão do conhecimento em equipa na relação entre desenvolvimento grupal e eficácia. Para prossecução dos objetivos enunciados procedeu-se, num primeiro momento, à revisão da mais relevante literatura no domínio em estudo, visando explicitar o estado da arte e o quadro teórico em que se ancorou o trabalho empírico realizado. Este, incidindo sobre uma amostra constituída por 211 equipas e 2400 participantes provenientes da GNR – Guarda Nacional Republicana –, força de segurança militar, permitiu testar um conjunto de hipóteses de investigação (oito hipóteses) decorrentes dos objectivos definidos. Na investigação realizada foram utilizados os seguintes instrumentos de medida: Questionário EDG – Escala de Desenvolvimento Grupal, adaptado de Pinto (2009) e Marques (2011); Questionário EADG-II – Escala de Avaliação de Desenvolvimento Grupal (Dimas, 2007); Questionário ESAG – Escala de Satisfação Grupal (Dimas, 2007), e Questionário GCE – Escala de Gestão do Conhecimento em Equipa (Cardoso & Peralta, 2011). Os dados foram tratados/analisados com base em estatística descritiva e inferencial. Do conjunto de resultados obtidos, destacam-se os seguintes: 1) as fases de desenvolvimento grupal diferem entre si em relação ao grau de aplicação dos processos de gestão do conhecimento (sendo superior na fase de maior maturidade grupal – Fase 3/4, Reestruturação/Realização – comparativamente às fases 1, Estruturação e 2, Reenquadramento, e sendo inferior na segunda fase de desenvolvimento grupal comparativamente à primeira fase); 2) a eficácia na dimensão socioafetiva (satisfação dos membros da equipa) é mais elevada na fase 3/4 comparativamente com as fases 1 e 2, não tendo sido encontradas diferenças estatisticamente significativas entre as fases de desenvolvimento grupal no que diz respeito à eficácia na dimensão tarefa (desempenho percecionado pelo líder); 3) os processos de gestão do conhecimento em equipa atuam como mediadores da relação entre o desenvolvimento grupal e a eficácia grupal, sendo que a mediação se diferencia em função das fases de desenvolvimento grupal. Os resultados da investigação realizada são analisados e discutidos com base na literatura da especialidade e, de forma particular, no quadro do modelo de desenvolvimento grupal em que a investigação se ancorou (Modelo Integrado de Desenvolvimento Grupal, de Miguez e Lourenço, 2001), sendo apresentadas algumas das mais relevantes conclusões e implicações para a investigação e intervenção no domínio dos grupos/equipas de trabalho. De igual modo, são explicitadas limitações do trabalho realizado e, também, pistas para futuras investigações.
The main objective of the present study was to contribute to understanding how the various knowledge management processes are applied in the groups, while considering the group development process, and how these processes (development and knowledge management) act/intervene in group efficacy (in their task and social dimension). This main objective was further subdivided into three specific objectives: 1) to analyze to what extent the different stages of group development differ with regard to the degree with which knowledge management is applied in its various processes; 2) to analyze to what extent the different stages of group development differ with regard to efficacy, particularly in its task and social-affective dimensions; 3) to investigate the mediating effect of the team knowledge management processes in the relationship between group development and efficacy. In order to attain these objectives, a review of the most relevant literature on this field was first carried out so as to define the state-of-the-art and the theoretical framework which was the basis for the empirical work. This study, focusing on a sample consisting of 211 teams and 2400 participants from the National Republican Guard (GNR, military police force), allowed us to test a set of research hypotheses (eight hypotheses) arising from the objectives defined. The following measurement instruments were used in this research: EDG - Escala de Desenvolvimento Grupal (Group Development Scale), adapted from Pinto (2009) and Marques (2011); EADG-II - Escala de Avaliação de Desenvolvimento Grupal II (Group Development Assessment Scale II) (Dimas, 2007); ESAG – Escala de Satisfação Grupal (Group Satisfaction Scale) (Dimas, 2007), and GCE – Escala de Gestão do Conhecimento em Equipas (Team Knowledge Management Scale) (Cardoso & Peralta, 2011). Data were processed/analyzed based on descriptive and inferential statistics. The following results should be highlighted: 1) the stages of group development differ in their level of implementation of the knowledge management processes (higher in the stage of greater group maturity - stage 3/4 – than in stages 1, and 2, and lower in the second stage of group development than in the first stage); 2) the efficacy in the social-affective dimension (satisfaction of team members) is higher in stage 3/4 than in stages 1 and 2, and no statistically significant differences were found between the stages of group development with regard to efficacy in the task dimension (performance perceived by the leader); 3) the team knowledge management processes function as mediators of the relationship between group development and group efficacy. Mediation differs according to the stages of group development. The research results were analyzed and discussed based on the specialized literature, namely on the framework of the group development model which was the basis for this research (Integrated Model of Group Development by Miguez and Lourenço, 2001). Some of the most relevant conclusions and implications for research and intervention in the area of groups/work teams are presented, as well as the study limitations and indications for future research.
Description: Tese de doutoramento em Psicologia, na especialidade de Psicologia das Organizações, do Trabalho e dos Recursos Humanos, apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/25124
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese_dout_Ana Pinto.pdf7.14 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

558
checked on Sep 22, 2020

Download(s) 1

13,344
checked on Sep 22, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.