Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/20780
Title: Resposta de Nadadores de Elite Portuguesa aos Estados de Humor, ITRS e Carga de Treino em Microciclos de Choque e Recuperação
Authors: Fileno, Teresa Raquel da Cunha 
Orientador: Teixeira, Ana
Rama, Luís
Keywords: Natação; Imunologia do desporto
Issue Date: 2003
Keywords: Natação; Imunologia do desporto
Issue Date: 2003
Abstract: O presente trabalho foi realizado no âmbito da disciplina de seminário integrada no 5º ano da licenciatura em Ciências do Desporto e Educação Física da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra, tendo como objectivo estabelecer a relação, das alterações no sistema imunitário e da susceptibilidade às doenças do tracto respiratório superior com os estados de humor, em nadadores de elite, em situações de carga de treino elevada e em situações de recuperação relativa. A amostra é constituída por 9 indivíduos do sexo masculino com idades compreendidas entre os 18 e 35 anos. Desta amostra, quatro sujeitos são atletas praticantes de Natação Pura Desportiva (NPD) de alto rendimento. Os restantes cinco elementos da amostra são indivíduos que exercem o cargo de treinadores de natação e que frequentam diariamente o mesmo ambiente. Para avaliar o número de episódios de infecções do tracto respiratório superior, foi distribuída, ao grupo experimental uma tabela/calendário. Para identificar os estados de humor dos atletas foram utilizados dois questionários do Profile of Mood States, um de 22-itens (POMS alargado) e outro de 8-itens (POMS reduzido) adaptado à natação. As cargas de treino foram registadas todos os dias. Com os dados recolhidos, realizou-se uma análise estatística descritiva e uma análise estatística inferencial utilizando o programa estatístico SPSS 10.0. Após término da apresentação e discussão dos resultados, chegamos às seguintes conclusões: (1) O G.E. apresenta maior incidência total de ITRS em situação de carga elevada; (2) no G.E. registaram-se incidências de ITRS em situação de carga elevada, e, no G.C., não foi encontrada nenhuma incidência de ITRS; (3) em situação de carga reduzida, no G.E. registaram-se incidências de ITRS, e, no G.C. não foi encontrada nenhuma incidência de ITRS; (4) com a utilização do questionário POMS reduzido, o G.E. revelou estados de humor influenciados pelo volume e intensidade de treino em situação de carga elevada; (5) em situação de carga reduzida, os estados de humor revelados pelo G.E. não demonstraram associação com a carga de treino; (6) não encontramos uma influência significativa dos episódios de ITRS sobre os estados de humor, durante situações de carga elevada e carga reduzida; (7) através do questionário POMS alargado, não encontramos associação com a carga de treino aumentada; (8) os valores médios do estado de humor determinado pelo uso do POMS alargado foram superiores no G.E.; (9) o G.E. não demonstra diferenças significativas nos estados de humor quando estes são determinados quer pelo POMS alargado quer pelo POMS reduzido no mesmo instante.
Description: Dissertação de licenciatura apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/20780
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Vários

Files in This Item:
File Description SizeFormat
monografia parte 1.pdf264.51 kBAdobe PDFView/Open
monografia parte 2.pdf856.5 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

203
checked on Aug 21, 2019

Download(s) 20

866
checked on Aug 21, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.