Title: Estudo da evolução da linha de costa entre o cabo Mondego e Aveiro : (1958-2010)
Authors: Menezes, Gabriel Moreira 
Orientador: Cunha, Pedro Proença e
Costas, Susana
Keywords: Geomorfologia -- Linha de costa;Geomorfologia costeira
Issue Date: 2011
Citation: MENEZES, Gabriel Moreira - Estudo da evolução da linha de costa entre o cabo Mondego e Aveiro : (1958-2010). Coimbra (s.n.], 2011. [Consult. Dia Mês Ano]. Dissertação de mestrado. Diosponível na WWW:<http://hdl.handle.net/10316/20530>
Abstract: Este trabalho apresenta um estudo sobre a evolução da linha de costa na faixa litoral delimitada ao sul pelo cabo Mondego (~50 Km), e ao norte pelos molhes portuários de Aveiro (1200 e 700 m de comprimento). Para tal, recorreu-se a coberturas de fotografia aérea vertical entre os anos 1958 e 2007. Adicionalmente, foi realizada a cartografia de aproximadamente trinta quilómetros de linha de costa (nos dias 6/12/2010 e 4/02/2011) com a utilização de um RTK-GPS equipado a um veículo todo-terreno. O processo de extração das linhas de costa foi elaborado com base em dois limites interpretados, para o caso, como indicadores da posição da linha de costa: a linha entre a areia seca e a areia molhada, e o contato entre a praia alta e o cordão dunar frontal (limite para o mar da vegetação dunar). É apresentada uma discussão sobre a aplicação mais adequada dos indicadores de linha de costa para o litoral em questão, considerando as respostas espaciais e temporais dos mesmos aos processos que controlam a evolução da linha de costa. As posições de linhas de costa respectivas aos anos das fotografias aéreas (1958, 1970, 1973, 1977, 1995, 1998, 2007) e a cartografia com RTK-GPS foram utilizados para os cálculos das taxas evolutivas entre estes intervalos de tempo, assim como para a análise da evolução a curto e a médio-termo. Foi possível identificar uma expressiva regressão da linha de costa (aproximadamente -8 m/ano) no segmento mais setentrional da área de estudo (de Aveiro até Praia de Mira), influenciada pela presença dos molhes portuários de Aveiro (construção terminada em 1958). Esta regressão se estende por vinte e cinco quilómetros para sul, demonstrando a deficiência sedimentar deste segmento causada pela retenção no molhe norte dos sedimentos transportados pela deriva litoral para sul. Durante o período de análise, a erosão intensificou-se neste segmento, o que levou a instalação de estruturas de defesa costeira (esporões e enrocamentos), compartimentando a costa em células litorais influenciada por estas estruturas. Já a linha de costa correspondente ao segmento meridional da área de estudo (de Praia de Mira até Quiaios) encontra-se quase estável com uma acreção noticiada nos arredores de Palheiros de Tocha (aproximadamente +3 m/ano). Este segmento apresenta um balanço sedimentar positivo, sem a influência direta dos molhes portuários, o que possibilitou a relatada acreção.
This work investigates the shoreline evolution of the coastal stretch between Cape Mondego, to the south, and the harbor breakwaters (1200 and 700 m lenght) of the Aveiro inlet to the north. Vertical aerial photographs spanning the time period between 1958 and 2007, and one field survey using a RTK-GPS mounted on an all-terrain vehicle (6/12/2010 and 4/02/2011) were utilized to analyze the evolution of the shoreline. Shoreline detection was done by using two different features that represent the shoreline position: the wet/dry line and the boundary between the backshore and the foredune (seaward dune vegetation line). The shoreline positions mapped in the aerial photographs (1958, 1970, 1973, 1977, 1995, 1998, and 2007) and surveyed in the field were used to calculate the shoreline rates-of-change in a short and mid-term timeframe. Considering the spatial and temporal response of the shoreline to the coastal processes, it was critical to examine and discuss which would be the most appropriate and applicable shoreline indicator. The results documented a significant shoreline erosion/regression of around -8 m/year within the northern sector of the study area (from Aveiro to Praia de Mira). This erosion coincides with the construction of breakwaters finished in 1958, which modified the normal north to south longshore sediment transport by trapping sediment in the updrift inlet shoreline. During the time period studied, the coastal erosion rates tended to be more intense, leading to the construction of coastal defense structures (groynes and seawalls) and the subsequent compartmentalization of the shoreline. On the other hand, the southern sector of the study area (from Praia de Mira to Quiaios) remained almost stable. A slight accretionary trend of around +3m/year was detected in the proximities of Palheiros de Tocha. This positive trend suggests that the area of influence of the breakwaters is limited to the northern sector and that to the south the longshore sediment transport maintains a positive sediment budget.
Description: Dissertação de mestrado em Geociências (Ambiente e Ordenamento do Território), apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/20530
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Terra - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese-GabrielMenezes270611.pdf3.99 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record
Google ScholarTM
Check
Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.