Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/20333
Title: Excesso de peso e obesidade nas crianças em idade escolar : prevalência e factores de risco
Authors: Casado, Sara Cristina de Almeida 
Orientador: Santos, Fernando
Keywords: Excesso de peso -- criança; Obesidade -- criança
Issue Date: 2011
Citation: CASADO, Sara Cristina de Almeida - Excesso de peso e obesidade nas crianças em idade escolar : prevalência e factores de risco. Coimbra : [s.n.], 2011
Abstract: Este trabalho tem como objectivos gerais (1) determinar a prevalência de excesso de peso e da obesidade nas crianças em idade escolar do concelho de Mira e (2) investigar a associação entre o Índice de Massa Corporal das crianças (IMC) e o aleitamento materno, o peso à nascença, o IMC parental e o estatuto socioeconómico dos pais. A amostra envolve as crianças que frequentam o ensino básico no concelho de Mira autorizadas pelo seu encarregado de educação. É (1) efectuada uma medição do peso e da altura da criança e (2) um inquérito dirigido aos pais de forma a determinar a duração do aleitamento materno, o peso da criança à nascença, o IMC dos pais e o respectivo estatuto socioeconómico. O excesso de peso e a obesidade representam 35,7% das crianças medidas, sendo que a obesidade representa 16,3%. A grande maioria dos inquiridos do estudo encontra-se nas classes média baixa, média e média alta num total de 93,4%.As crianças que nasceram com peso favorável totalizam 81,1% da amostral. A percentagem de crianças com baixo peso é de 8,4 % enquanto a de excesso de peso é de 9,7%. As percentagens de tempo de amamentação insuficiente e favorável estão próximas, sendo a primeira de 42,7% e a segundo de apenas um pouco mais, 48,9%. Quanto ao tempo inadequado é relativamente baixa, 6,6%. Os pais com excesso de peso são 47,1%, segue-se os de peso normal, 31,7%. A obesidade de grau I representa 10,6% e as restantes categorias, baixo peso e obesidade grau II, representam respectivamente, 0,4% e 0,9% do universo em estudo. A percentagem de mães com excesso de peso é elevada (30,8%) e até a obesidade de grau I é considerável (9,3%). Quanto às mães com baixo peso e obesidade de grau II apresentam baixas percentagens, respectivamente, 3,1% e 4,4 %. Existem diferenças significativas no IMC das crianças quando comparadas com a duração do aleitamento materno e com o IMC do pai. Não existindo diferenças significativas quando comparadas com o estatuto socioeconómico, com o peso à nascença e com o IMC da mãe.
This work has as general objectives (1) to determine the prevalence of weight excess and obesity in school aged children from village of Mira and (2) to investigate the association between the socioeconomic statute of the parents, the birth weight , the duration of breastfeeding and the Body Mass lndex of the parents (BMI) and the BMI of the children. The sample involves the children who access basic education in the village of Mira authorized by its person in charge of education. It is made (1) a measurement of the weight and the height of the children and (2) an inquiry form directed to the parents in order to determine the socioeconomic statute of the parents, the birth weight, the duration of the breastfeeding and the BMI of the parents. Results: The excess of weight and obesity represent 35,7% of the measured children, being that the obesity represents 16,3%. The great majority of the inquired ones of the study belong to the middle low, middle and middle high classes, 93,4% total. The children witch born with favorable weight are 81,1% of the sample. The percentage of children with low birth weight is 8,4%, while birth weight excess it is 9,7%. The percentages of insufficient and favorable breastfeeding duration are next to each other, being the first one of 42,7% and the other only a little more, 48,9%.The inadequate one is relatively low, 6,6%. The parents with weight excess are 47,1%, followed by normal weight, 31,7%. The obesity degree I represents 10,6% and the remaining categories, low weight and obesity degree II, represents respectively, 0,4% and 0,9% of the universe in study. The percentage of mothers with weight excess is raised (30,8%) and even the obesity degree I is considerable (9,3%). The mothers with low weight and obesity degree II present decrease percentages, respectively, 3,1% and 4,4%. Significant differences exist in the BMI of the children when compared with the duration of brestfeeding and with the BMI of the father. Those significant differences do not exist when compared with the socioeconomic statute, the birth weight and the BMI of the mother.
Description: Dissertação de mestrado em Medicina, apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/20333
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Sara Casado - Exc Peso e Obesidade Crianças.pdf2.92 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

771
checked on Nov 12, 2019

Download(s) 50

426
checked on Nov 12, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.