Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/18280
Title: Caracterização fisiológica de jogadores de voleibol : estudo comparativo entre duas equipas masculinas seniores
Authors: Nogueira, Luís Alexandre Duarte Farias 
Orientador: Santos, Amândio
Ribeiro, Carlos Alberto Fontes
Keywords: Voleibol; Fisiologia do exercício; Medidas antropométricas; Vias energéticas
Issue Date: 2004
Abstract: O presente estudo pretende caracterizar o nível fisiológico em jogadores de Voleibol, verificando se existem diferenças entre duas equipas de níveis competitivos diferentes. Pretende, também, verificar a correlação existente entre testes de laboratório e testes de terreno. Para a caracterização antropométrica, a amostra é constituída por 17 sujeitos. Nas restantes avaliações, a amostra é constituída por 12 sujeitos pertencentes ao sexo masculino, subdividindo-se em duas equipas, Académica A e Académica B. A Académica A (n=11) apresenta uma média de idade de 24,2 ± 3,4 anos, enquanto a equipa B (n=6) apresenta uma média de idade de 23,3 ± 3,5 anos. Com o objectivo de avaliar o metabolismo aeróbio, os atletas realizaram no tapete rolante, um teste progressivo e máximo, por patamares de quatro minutos. Para avaliar o metabolismo anaeróbio, os atletas realizaram o teste Força-Velocidade, o teste de Wingate e quatro dos seis testes de Bosco. Realizaram, também, cinco testes de terreno (sprint, salto de bloco, salto de remate, triplo salto e deslocamentos laterais). Foram também avaliadas as características antropométricas e o somatótipo. As técnicas de estatística utilizadas foram o teste T student para amostras independentes, o teste de Wilcoxon e a correlação momento-produto de Pearson. Apresentamos de seguida os resultados onde se verificaram diferenças estatisticamente significativas entre as equipas Académica A e Académica B:  A nível antropométrico os jogadores da Académica A apresentam valores superiores na estatura e envergadura (teste T student); na envergadura (teste de Wilcoxon).  Nas características respeitantes ao treino, os jogadores da Académica A treinam mais vezes por semana, os treinos são mais longos, o total de horas dedicadas ao treino técnico-táctico e o total de horas dedicadas à preparação física é maior.  Nos testes de terreno, os jogadores da Académica A obtiveram resultados superiores no triplo salto e na altura atingida ao realizar o salto de remate e salto de bloco (teste T student); na altura atingida ao realizar o salto de remate (teste de Wilcoxon). Relativamente à relação entre os testes, podemos realçar as seguintes correlações: IX  O sprint apresenta uma correlação negativa e altamente significativa com o triplo salto, a deslocação do centro de gravidade no salto de bloco e no salto de remate.  A potência anaeróbia máxima relativa apresenta correlações significativas com os deslocamentos laterais, e também, com o deslocamento do centro de gravidade no salto de bloco. A potência anaeróbia máxima relativa apresenta, ainda, correlação altamente significativa com o deslocamento do centro de gravidade no salto de remate. Os resultados obtidos demonstram que se verificam diferenças estatisticamente significativas entre as duas equipas para algumas características antropométricas, ao nível das características do treino e em alguns dos testes de terreno. As correlações positivas entre a potência anaeróbia máxima relativa e o deslocamento do centro de gravidade no salto de remate e no salto de bloco realçam a importância do sistema dos fosfagénios no Voleibol.
URI: http://hdl.handle.net/10316/18280
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Vários

Files in This Item:
File Description SizeFormat
MONOGRAFIA de Luís Nogueira.pdf819.52 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 5

1,318
checked on Jan 15, 2020

Download(s) 20

726
checked on Jan 15, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.