Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/17563
Title: Identificação e análise das práticas lúdicas e recreativas em idosos: jogos, brinquedos e brincadeiras dos nossos avôs : um estudo do género
Authors: Caetano, Ricardo Jorge Bastos 
Orientador: Jaqueira, Ana Rosa Fachardo
Araújo, Paulo Coêlho de
Keywords: Idosos; Jogos; Recreação; Brinquedos
Issue Date: 2004
Keywords: Idosos; Jogos; Recreação; Brinquedos
Issue Date: 2004
Abstract: O nosso estudo insere-se no domínio dos “Estudos Socioantropológicos do Jogo e do Desporto”, abordando o tema “Identificação das práticas lúdicas e recreativas dos Idosos”. Após termos realizado toda uma pesquisa procurando abranger os domínios dos jogos, brinquedos e brincadeiras, foi possível concluir a existência de uma diversidade de autores tratando na maioria dos casos aspectos relacionados com o jogo e decrescendo sucessivamente à medida que nos aproximávamos dos domínios do brinquedo e da brincadeira. Neste particular evidenciam-se as funções e características do jogo, do brinquedo e também a importância da brincadeira. O presente estudo foi delimitado à região de Aveiro e a 14 idosos do género masculino, com idades compreendidas entre os 75 e os 85 anos, usufruindo os mesmos dos serviços do Lar e Centro de Dia da Santa Casa da Misericórdia de Aveiro. Em seguida fizemos a apresentação e discussão dos resultados, dos quais concluímos que os idosos viveram no passado sobretudo em zonas urbanas, em localidades tão diversas como o Porto, Viseu, Coimbra a Lisboa e maioritáriamente Aveiro, variando o nível de escolaridade entre o analfabetismo e um Curso superior. Em relação à caracterização das condições sócio-politicas e culturais do país, esta variou entre a compreensão da mesma como uma censura e o desinteresse. No que refere aos jogos, brinquedos e brincadeiras, verificamos a existência de uma curva descendente em termos das actividades lúdicas, variando o local de realização entre a rua e escola, a aprendizagem entre a imitação e o facto de ser tradicional. Concluímos que na sua grande maioria as raparigas não jogavam/brincavam com os rapazes pelo facto de possuírem formas diferentes de brincar e por não se misturarem com os rapazes. Em termos dos materiais a sua origem era predominantemente artesanal e ao nível do tempo destinado às actividade lúdicas, situando-se entre os tempos livres e quando não trabalhavam. Quanto à construção, na sua maioria eram os idosos enquanto crianças que os faziam, evidenciando-se em termos gerais a inexistência de brinquedos com os quais não podiam brincar e não conservando em termos gerais na actualidade nenhum brinquedo. Finalmente, concluímos que na sua maioria os idosos conseguiriam voltar a construir os brinquedos, evidenciando-se ainda como locais de uso dos brinquedos casa, em função do frio e a rua pelo facto de a rua ser um espaço mais livre e onde todos se encontravam.
Description: Dissertação de licenciatura apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física
URI: http://hdl.handle.net/10316/17563
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Vários

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Monografia final.pdf599.32 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

237
checked on Aug 21, 2019

Download(s) 1

7,121
checked on Aug 21, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.