Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/17410
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPaixão, Rui-
dc.contributor.authorGomes, Dora Patrícia Gaspar-
dc.date.accessioned2011-10-28T13:41:01Z-
dc.date.available2011-10-28T13:41:01Z-
dc.date.issued2008-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/17410-
dc.descriptionDissertação de mestrado em Psicologia Clínica (Psicopatologia e Psicoterapias Dinâmicas), apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbrapor
dc.description.abstractO presente estudo tem como principal objectivo avaliar as implicações da prematuridade no desenvolvimento da criança aos 3 anos, e no estado emocional materno, particularmente na ansiedade de separação materna, considerando como grupo de comparação crianças do mesmo nível sócio-demográfico nascidas a termo. A amostra, constituída por 60 díades, foi dividida em dois grupos (grupo de prematuros e grupo de termo) ambos com 30 díades. Os resultados obtidos evidenciam um desenvolvimento pessoal-social e de realização significativamente superior no grupo de prematuros comparativamente com o grupo de termo. Os grupos de prematuros e de termo apresentam diferenças significativas em termos de sintomatologia psicopatológica, sentimentos e atitudes maternos e auto-estima materna. As mães dos prematuros apresentam maior sintomatologia psicopatológica, menor aceitação do bebé e uma maior tendência depressiva comparativamente com as mães das crianças nascidas a termo. Os grupos não apresentam diferenças estatisticamente significativas em termos de ansiedade de separação materna. A ansiedade de separação materna correlaciona-se negativamente com a idade da criança e número de filhos.por
dc.description.abstractThe aim of this study is to evaluate the implications of prematurity on the 3 years old child development, and on maternal emotional state, specialy in maternal separation anxiety, considering as comparison group children of the same socio-demographic level born at term. The total sample (60 dyads) was divided into two groups (premature and term infants) both with 30 dyads. Results show a personal-social development and achievement significantly higher on premature infants when compared with term infants. The premature and term infants have significant differences in terms of psychopathological symptoms, maternal feelings and attitudes and maternal self-esteem. The mothers of premature infants demonstrate more psychopathological symptoms, less child acceptance and more tendency of depression compared with the mothers of term infants. The infants don’t show significant differences in terms of maternal separation anxiety. The maternal separation anxiety is negatively correlated with the child's age and number of children.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsembargoedAccesspor
dc.subjectAnsiedade de separaçãopor
dc.subjectPrematuridadepor
dc.subjectAuto-estima maternapor
dc.titlePrematuridade e ansiedade de separação maternapor
dc.typemasterThesispor
degois.publication.locationCoimbrapor
degois.publication.titlePrematuridade e ansiedade de separação maternapor
dc.peerreviewedNopor
uc.controloAutoridadeSim-
item.grantfulltextopen-
item.fulltextCom Texto completo-
item.languageiso639-1pt-
crisitem.advisor.deptFaculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, Universidade de Coimbra-
crisitem.advisor.researchunitCentre for Social Studies-
crisitem.advisor.parentresearchunitUniversidade de Coimbra-
crisitem.advisor.orcid0000-0002-0369-2829-
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado
Files in This Item:
File Description SizeFormat
Ficheiro_temporario.pdf8.8 kBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s) 50

280
checked on Feb 18, 2020

Download(s)

29
checked on Feb 18, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.