Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/13721
Title: O Destreino na Terceira Idade: Estudo em Idosos dos 65 aos 95 anos de Idade
Authors: Monteiro, Cláudio Paixão do Rosário Silva 
Orientador: Teixeira, Ana
Martins, Raúl
Keywords: Terceira idade; Idosos
Issue Date: 2006
Abstract: O presente estudo tem como objectivo a identificação das diferenças entre a avaliação inicial (AI), a avaliação final (AF) e a avaliação de follow up (AFU), assim como a verificação da existência de relações entre as variáveis força dos membros superiores e inferiores, flexibilidade dos membros superiores e inferiores, velocidade, agilidade e equilíbrio e resistência aeróbia, com o sexo. Um outro objectivo do presente estudo consiste em verificar qual dos sexos obtém os melhores resultados nas variáveis em estudo. Deste estudo fazem parte um conjunto de idosos, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 65 e os 95 anos. Todos eles pertencem a diversas populações das localidades de Arganil e de Coja, usufruindo diariamente do Centro de Dia e Lar de Idosos, que faz parte da Instituição da Santa Casa da Misericórdia. Nos diversos momentos do estudo, foi avaliada a condição física dos idosos, utilizando-se a bateria de testes “Senior Fitness Test Manual” (Rikli & Jones, 2001). Através dela pudemos avaliar os principais parâmetros que influenciam a capacidade funcional do idoso e, consequentemente, a sua dependência: flexibilidade superior e inferior; velocidade; agilidade e equilíbrio dinâmico; resistência cardiovascular e força dos membros superiores e inferiores. Para tratar os dados recolhidos foram utilizados o Programa Microsoft Excel para o Windows XP e o Programa “Statistical Package for Social Sciences – S.P.S.S”, versão 12.0, para o Windows. Foi utilizado o teste T Pares para analisar as diferenças entre as variáveis. Utilizou-se ainda o teste de comparação de medidas repetidas para estabelecer relações entre as diversas avaliações. O nível de confiança para todas as análises feitas foi de p≤0.05. Verificamos que existem diferenças estatisticamente significativas entre a AF e a AFU, e entre a AFU e a AI, para a variável peso. Apenas se verificam diferenças estatisticamente significativas entre a AI e a AF, na variável circunferência da cintura. Para a variável força dos membros inferiores, verificam-se diferenças significativas entre a AI e a AF, e entre a AF e a AFU. Relativamente à variável força dos membros superiores, verificam-se diferenças com significado estatístico entre todas as avaliações. Não se verificam diferenças significativas, no que concerne à variável flexibilidade dos membros inferiores. Somente se verificam diferenças com significado estatístico entre a AFU e a AI, na variável flexibilidade dos membros superiores. Em relação à variável velocidade, agilidade e equilíbrio, apenas se verificam diferenças significativas entre a AI e a AF. No que diz respeito à variável resistência aeróbia, verificam-se diferenças estatisticamente significativas entre a AI e a AF, e a AF e a AFU. Apenas se verifica uma relação estatisticamente significativa entre a circunferência da cintura com o sexo. Quando nos referimos à variável peso, temos que os homens apresentam resultados mais elevados que as mulheres, em todas as avaliações. Exceptuando a AFU, os homens têm valores mais elevados que as mulheres em todas as avaliações, relativamente à variável circunferência da cintura. Da mesma forma, para a variável força dos membros inferiores, somente na AFU é que os homens não obtiveram resultados mais elevados que as mulheres. Na variável força dos membros superiores, os homens voltam a apresentar valores superiores aos das mulheres na AI e na AF. Apenas na AFU é que as mulheres demonstram uma superioridade em relação aos homens. Quer na variável flexibilidade dos membros inferiores, quer na variável flexibilidade dos membros superiores, as mulheres apresentam valores superiores aos dos homens, em todas as avaliações. Por sua vez, os homens obtiveram melhores resultados, em todas as avaliações, ora na variável velocidade/agilidade/equilíbrio, ora na variável resistência aeróbia.
Description: Dissertação de licenciatura apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física
URI: http://hdl.handle.net/10316/13721
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Vários

Files in This Item:
File Description SizeFormat
O Destreino na Terceira Idade.pdf396.09 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

334
checked on Jun 2, 2020

Download(s)

148
checked on Jun 2, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.