Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/13172
Title: Aptidão Física para a Saúde, em Jovens de 16 Anos: Relatório Parcial do Estudo de Caso Efectuado no Instituto D. João V
Authors: Coelho, Vitor Miguel Custódio 
Orientador: Silva, Manuel João Coelho e
Keywords: Aptidão física; Saúde; Prática desportiva; Estilo de vida; Actividade física; Bateria de testes
Issue Date: 2008
Abstract: A tendência secular dos hábitos de actividade física tem vindo a diminuir, contribuindo e muito para tal facto a alteração dos hábitos, formas de estar e de viver das sociedades actuais, como consequência directa do desenvolvimento socioeconómico e tecnológico. Estas alterações têm-se repercutido de forma intensa e significativa na vida quotidiana, atingindo de forma crítica a integridade física, social e cultural dos indivíduos. É hoje consensual, que a níveis moderados ou elevados de aptidão física associada à saúde, correspondem estilos de vida activos e saudáveis (Simons-Morton et al., 1990; Blair et al, 1989; Ferreira, 1999; Freedson et al., 2000; Maia et al., 2001). O presente estudo teve como principal objectivo, caracterizar os níveis de aptidão física em adolescentes de 16 anos, que se encontram em fase escolar, determinando qual o número de sujeitos considerados APTOS numa perspectiva multidimensional da aptidão física, verificando se existem diferenças significativas para a variável género e para as variáveis antropométricas. A amostra foi constituída por 50 sujeitos de ambos os géneros (rapazes n=25; raparigas n=25), com 16 anos de idade, que frequentam o estabelecimento de ensino Instituto D. João V, pertencente ao concelho de Pombal. A avaliação objectiva da aptidão física foi feita através da aplicação de 4 testes físicos (pacer, sit-ups, push-ups e sit-and-reach) e determinado o Índice de Massa Corporal (IMC). A aplicação dos referidos testes seguiu a metodologia da bateria de testes Fitnessgram. Foram ainda aplicados dois inquéritos, relativos à caracterização individual dos sujeitos e ao seu estilo de vida. Os principais resultados evidenciaram em relação à taxa de aptidão uma grande simetria entre géneros, com ligeira vantagem em termos gerais para o género feminino. No que diz respeito a cada uma das provas em particular, pudemos verificar diferenças estatisticamente significativas entre géneros nas provas de push-ups e endurance aeróbia, com melhores resultados nos rapazes, não se registando diferenças estatisticamente significativas nas provas de sit-ups, sit-and-reach, e no IMC e perímetro suprailíaco, sendo que nestas três últimas variáveis as raparigas alcançaram melhores resultados. De referir também, que 48% das raparigas e 36% dos rapazes ficaram APTOS no conjunto dos cinco testes. Por último, de salientar o facto dos sujeitos da amostra que foram considerados APTOS em todas as provas, terem obtido em média melhores classificações à disciplina de Educação Física
Description: Disponível em suporte de papel na Biblioteca da FCDEF/UC
URI: http://hdl.handle.net/10316/13172
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FCDEF - Vários

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Índice Geral.pdf88.8 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

111
checked on Dec 3, 2019

Download(s)

45
checked on Dec 3, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.