Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/10952
Title: Que Há de Novo nos Movimentos Locais de Industrialização em Portugal?
Authors: Reis, José 
Issue Date: Jun-1995
Publisher: Centro de Estudos Sociais
Citation: Oficina do CES. 49 (1995)
Abstract: São dois os patamares de discussão em que esta comunicação assenta: as tendências de evolução da economia portuguesa nos anos 90 e as transformações da matriz espacial dos processos produtivos. E como se pressupõe que estes dois temas sofreram uma significativa redefinição, quando comparados com o que sobre eles se podia dizer há uma década, assenta-se a discussão cm três tópicos iniciais: o fenómeno da globalização, o papel das cidades e das metrópoles e as economias de proximidade. Sobre a economia portuguesa e os movimentos locais de industrialização conjugam-se as intuições do investigador sobre os processos em presença com a prova empírica que é possível ir fazendo e, sobretudo, com a discussão das alterações dos modelos sócioprodutivos no pós-fordismo. São três as conclusões para que se aponta: (1) estão quebradas em Portugal algumas das continuidades e das interdependências que viabilizavam a possibilidade de os processos intersticiais, os modos informais de actuação económica e as regiões intermédias mobilizarem o seu dinamismo próprio para o crescimento da economia; (2) há hoje uma recentragem das dinâmicas do emprego industrial na região de Lisboa e uma desqualificação relativa do emprego das regiões Norte e Centro: verificou-se a viragem das tendências de reordenação espacial da indústria assente nas dinâmicas das regiões de pequena e média iniciativa; (3) atendendo à importância crescente, nos raciocínios das empresas, da disponibilidade de um leque muito alargado de competências, quer as da mão-de-obra, quer as dos meios onde se localizam (que devem incluir um ambiente tecnológico complexo, serviços de intermediação e economias de variedade) o "efeito de meio" que já foi possível ver nos sistemas produtivos locais com elevada densidade empresarial, disponibilidade de mão de- obra e flexibilidade produtiva assente na divisão industrial do trabalho e na subcontratação está hoje posto em causa.
Description: Comunicação ao Seminário "Dinâmicas sócio-económicas e (re)organização territorial: processos de urbanização e de reestruturação produtiva", Instituto de Estudos Geográficos, Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, 30 e 31 e 3 Março de 1995.
URI: http://hdl.handle.net/10316/10952
Rights: openAccess
Appears in Collections:I&D CES - Oficina do CES
FEUC- Vários

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Que Há de Novo nos Movimentos Locais de Industrialização em Portugal.pdf1.05 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

142
checked on Jan 29, 2020

Download(s)

67
checked on Jan 29, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.